A banana do mordomo era igual a uma caturra!

Loading

(escrita por Kaplan)
Hebe era uma patricinha, apesar de já ter mais idade. Geralmente se chamam patricinhas as adolescentes aborrecentes… Ela foi e continuou a ser depois de adulta.

Ficava o dia inteiro em casa, sem fazer nada, só esperando algum telefonema de amiga ou amigo, convidando pra uma balada ou coisa que o valha.

Ah… mas, na verdade, tinha dias em que ela fazia algo… que se o pai soubesse iria dar uma confusão dos diabos.

É que ela ficava em casa sozinha, ou quase… tinha um mordomo na casa, o Getúlio. Ele tinha mais de 50 anos e ela, um dia, por acaso, viu o pau dele e ficou impressionada. Parecia uma banana caturra e tantas ela fez que conseguiu transar com ele.

Então, de vez em quando, mesmo ele achando a moça insuportável, satisfazia a vontade dela e dava uma boa trepada.

Na casa havia uma piscina, praticamente coberta. Ela ficava muito tempo lá. E vivia pedindo para ele trazer as coisas mais simples, que ela mesma podia pegar. Mas era uma patricinha e se tinha mordomo era pra essas coisas.

– Getúlio, to com fome, me traga umas frutas…

E lá vinha ele, empurrando um carrinho, com uma tigela com maçãs, peras… e bananas.

Ela pegou a banana, passou a mão nela, descascou-a e a colocou na boca,

dando um sorriso lascivo pro Getúlio.

– Parece com seu peru, não parece?

– Se a senhora acha…

– Ai, Getúlio, já te falei que não precisa ficar me chamando de senhora quando eu estiver sozinha… só quando papis estiver aqui… não gosto… ó, faz o seguinte, quero frutas não, traz um refri pra mim, e se quiser pode colocar um pouco daquele leitinho especial… entendeu?

Ele entendeu. Não era a primeira vez…

Então foi à geladeira, pegou o refri, colocou num copo, tirou o pau pra fora e bateu uma punheta, deixando o “leitinho especial” misturar com o refri.

Levou pra ela, que bebeu e sentindo o gosto diferente, chamou o Getúlio para perto dela, e ele sabia o que ia rolar…

– Me dá um beijinho…

Ele se inclinou e deu.

– Quero mais, daqueles bem gostosos…

Enquanto ele providenciava, ela punha a mão no pau dele.

– Pode me pegar…

As mãos dele, então, começaram a pegar nos seios, na bunda e na xotinha. Ela estava de biquíni, o sutiã foi colocado de lado, ele beijou os seios dela, e ela começou a ficar bem molinha.

Levantou e foi empurrando o Getúlio até encontrarem uma parede. Encostou-o lá e lascou beijos e mais beijos ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]