A briga na porta da escola

Loading

De manhã na escola em plena segunda-feira, passei pelo corredor em direção a minha sala de aula, turma 1202M, segundo ano de magistério. Trinta e cinco meninas, zero meninos. Demorei pra perceber os olhares.

Entrei na sala e sentei no lugar de costume, na segunda carteira do lado da parede de onde era possível ter uma visão total da sala. Lara minha amiga e cunhadinha sentava-se atrás de mim. Ao sentar me virei pra Lara e disse:

- Lara! Tô bolada, geral tá me olhando e dando risadinhas...

- Nada a ver, tá bolada à toa, Sibila!

- Sei...tô ligada que tu tá sabendo Lara!!...pode falando, desembucha logo, vai fala...

- Ah!! tu vai saber mesmo, então vou falar logo! sábado na boate Ibiza, o seu namoradinho Dudu, pegou a Jéssica...

- Filho da puta!! Então foi isso?!... Todos já sabiam menos eu...

Diante da revelação de Lara virei pra frente. Poxa!! Foi meu primeiro chifre, fiquei quietinha na sala. Eu que falava pelos cotovelos, ria de tudo, estava na “deprê”. Lara percebendo minha tristeza, disse:

- Num vai chorar aí não sua otária, olha Jéssica ali toda se achando, vai dar esse gostinho pra ela?

Apenas virei pra conferir. A vadia sentava-se no fundo da sala, tinha que ver, ela estava toda se achando mesmo, falando com as meninas do seu lado, rindo... A babaca estava contando sobre a madrugada com Dudu e fazia questão de falar bem alto pra que eu pudesse saber do assunto, contava do jeito que ele a pegou o que fizeram, pra aonde foram e tals. Ai que ódio!!

Nessa hora a professora de Geografia entrou na sala e entregou uma folha com umas mil questões pra responder. Peguei a minha, coloquei no meio do caderno aberto e fingi que estava fazendo. Parei pra refletir, minhas lágrimas de raiva e tristeza rolavam pelo meu rosto e caiam no papel.

Sabia que meu namoro não ia bem, Dudu tinha muitas tarefas, trabalhava, fazia faculdade, malhava, jogava bola e ainda encontrava tempo pra me namorar. Meu namorado era maravilhoso, porém, com todas as suas atribulações, ficava exausto demais e nosso namoro foi se deteriorando e eu estava cheia de vontades e sonhos. Eu queria sair, dançar, curtir um motel e tal, mas o cansaço dele impedia.

Nosso namoro se resumia a uns amassos no

sofá da sala e pouca conversa. Dudu acabava dormindo no meu colo. Pra piorar, um belo dia fomos pegos pela minha mãe.

Um belo dia estávamos namorando na sala, Dudu sentado, eu deitada no seu colo com as pernas dobradas e um pouco abertas pra cima do sofá. Eu estava de saia, sem calcinha e meu gostoso me masturbava deliciosamente. Nos beijávamos muito. Quando meu namorado, desesperado de tesão pediu que eu sentasse em seu pau. Obedeci. Levantei, enquanto ele abria sua bermuda e expondo seu belo pênis rijo, e disse:

- Sibila, senta e quica gostoso vai...

Fiz o que ele mandou, sentei de frente pro meu gato. Fui sentando lentamente naquele pau duro, até estar completamente dentro de mim, então comecei a quicar bem devagar... Ele dizia e gemia bem baixinho:

- Quica Sibila!! Quica!... Não para, não!! Senta com vontade... Mete gostoso minha puta safada!! shiuu ahhh...

Eu aumentei o ritmo e metia, rebolava, mexia meus quadris. Dancei naquele pau sem parar, esfregando nele o meu grelo, até gozar.

Meu Dudu lindo estava gozando, quando minha mãe inesperadamente chegou. Nós a escutamos passando pelo corredor e imediatamente dei um pulo, fiquei de pé e de frente pro meu gato e puxei a saia jeans pra baixo rapidinho. Minha mãe chegou na porta da sala e nos cumprimentou me vendo de pé normalmente, mas o pobre do Dudu... Puta que pariu!

O meu lindo estava gozando, o infeliz tentou inutilmente cobrir sua pica, colocando a mão por cima, porém jorrava leitinho entre seus dedos, parecia um chuveirinho esguichando muita porra pra todo lado. Tinha que ver a carinha do meu mozão. Coitadinho!!! Minha mãe se viu, fez que não viu. Caraca!!! Isso realmente brocha qualquer um. Que mico!! Minha mãe... Puta que pariu!!

Por essas e outras que nosso namoro não ia bem mesmo. No fatídico sábado, pra variar, brigamos muito. O dorminhoco chegou na minha casa e dormiu no sofá, das nove as onze direto. Enquanto ele dormia eu jogava vídeo game. É meu segundo vício, o primeiro sempre foi gozar gostoso.

Imagina se uma menina voluptuosa pode ficar com um homem gostoso dormindo no sofá?... Pow! aí não!! Paguei geral mesmo! Dudu não aceitou as críticas, saiu de minha casa puto e não nos falamos no domingo.

E naquela segunda-feira na ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]