A sobrinha e o colega do ballet

Loading

(escrito por Kaplan)
Minha sobrinha Helena, quando tinha 18 pra 19 anos, entusiasmou com ballet. Na verdade, ela frequentava uma academia de danças desde os 12 anos. Mas foi na época que eu comentei que o interesse dela aumentou sensivelmente, a ponto de ficar treinando até mesmo depois do horário. Enquanto o Sócrates, que era o dono da academia e também primeiro bailarino não falasse que tinha de fechar, ela não ia embora.

Confesso que fiquei meio desconfiado dessa história. Meg também ficou e tratou de tirar a prova. Avisou, bem em cima da hora de Helena ir para a aula, que iria também, para ver como ela estava se saindo. Viu que Helena ficou pálida e tentou dissuadi-la, mas Meg falou que não. Iria sim e daria carona pra sobrinha.

Aí veio a confirmação de que havia algo mais do que um simples ensaio de ballet. Ela confessou, no carro, que ela e o Sócrates dançavam nus e depois transavam. Ou seja, quando terminava o ensaio, todo mundo ia embora, mas os dois ficavam para ensaios amorosos.

Meg quis saber tudo e ela prometeu que contaria. Mas que Meg não devia ficar lá…

Ela entendeu e foi embora.

Depois Helena apareceu em nosso apartamento e nos contou. Pedindo que jamais contássemos aos pais dela. E nunca contamos mesmo.

– Olha, hoje foi maravilhoso. Vou contar. Depois que todo mundo saiu, eu ainda estava com a malha que uso nos ensaios e fiquei junto da barra fazendo os exercícios. Aí

ele chegou atrás de mim, estava só de bermuda, encostou o corpo no meu e me beijou a nuca, começou a passar a mão no meu corpo, nos meus seios, e foi abaixando a malha, meus seios ficaram livres para ele beijar e ele beijou muito e eu tive de me segurar na barra porque ele já foi com a mão na minha perereca, e eu comecei a sentir aquela coisa dura dele me encostando… e aí ele tirou toda a malha, fiquei nua e ele ajoelhou e ficou lambendo minha perereca e enfiava o dedo ao mesmo tempo… gente, toda vez que ele faz isso eu adoro! É bom demais!

E lá estava ele, enfiando e tirando o dedo e beijando e lambendo minha bunda…

Aí eu virei, coloquei minha perna direita na barra, a outra no chão… já sentiram que minha perereca ficou toda arreganhada, né? E agora eram dois dedos que ele enfiava… e torcia os dedos dentro de mim… agitava os dedos até não poder mais e eu gemendo, suando…

Ele então me pôs de costas pra ele de novo, eu segurando na barra, e ele enfiou o pinto. Eu já estava tão molhada que ele entrou deslizando… e aí ele começou a me dar cada estocada que eu tinha de me segurar para não cair…

A vantagem de fazer ballet é que a gente pode fazer cada posição! Sabem o que eu fiz em seguida? Virei pra ele, minha perna esquerda subiu e apoiou no ombro dele! E aí ele enfiou ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]