BOQUETE NO TRABALHO (VERÍDICO)

Loading

Olá ,sou o Breno,como já sabem moro em Brasília mas já residi em várias cidades, pois meu pai trabalha para uma revista famosa e é transferido periodicamente para gerenciar alguns escritórios que estão espalhados pelo país. O conto que você esta lendo aconteceu no DF mesmo, há aproximadamente 1 ano e 3 meses. Atualmente moro com minha mãe e trabalho em uma das 2 empresas de roupas dela. Na empresa eu desempenho a função de caixa e minha mãe contratou Rose uma mulher de 24 anos, 1,67 cm e não sei bem quanto pesa acredito que deve ser uns 53 quilos já que tem um tipo físico magro no qual sobressai uma bunda que não é muito grande mas e bem arrebitada. Quando Rose entrou na empresa se apresentou como uma mulher muito educada e ao mesmo tempo muito tímida. No decorrer de um mês ganhamos pouca intimidade um com o outro mesmo trabalhando a maioria do tempo só nós dois. O pouco que descobri era que ela havia chegado a cidade há 6 meses e que morava em Mato Grosso, e o principal que já estava sem namorado há 8 meses. Conforme o tempo passava comecei a lhe fazer perguntas mais indiscretas de uma maneira bem inocente e agindo assim fui colhendo informações importantes. Já sabia que ela não namorava a um bom tempo e que não ficava com ninguém há dois meses. Rosi aos poucos invadia meus pensamentos, quando eu chegava em casa ficava pensando nela e nas horas que dividíamos juntos, pensava naquela bunda que era sufocada pela sua calça jeans, no seu cheiro que ficava na minha memória e mais um monte de coisas. A medida que o tempo passava minha vontade de comer aquela mulher aumentava. Lembro-me que numa segunda feira eu estava meio quebrado por causa do futebol que joguei no domingo, Rosi percebeu e me falou que tinha uma prima massagista que lhe fazia massagem e que a deixava bem relaxada quando ela estava cansada. Perguntei se ela sabia fazer massagem como a prima dela, ela respondeu que não mas que podia tentar. Aceitei

sem pestanejar, ela veio para trás do balcão do caixa que tinha uma altura razoável ultrapassando um pouco o meu umbigo,fiquei sentado na cadeira atrás do caixa e Rosi ficou às minhas costas. Na posição em que estávamos ficava difícil de qualquer cliente nos enxergar pois em cima do balcão ainda tinha um computador. Rosi começou passando a mão nos meus ombros e apertando, em seguida descia as mãos pelas minhas costelas e descia até minha cintura, quando ela fez isso fiquei de pau duro, estava adorando aquilo. Após Rosi chegar à minha cintura subia com as mãos pela minha costa e voltava a apertar meus ombros finalizando com uma massagem no meu pescoço. O melhor de tudo era o cheiro dela, cheiro que eu podia sentir bem devido a proximidade que ela estava de mim. Desde esse dia comecei a pedir massagem pra ela dia sim ,dia não. Ficamos desse jeito por umas 2 semanas até eu usar uma nova estratégia que era de fazer massagem nela. Disse a ela que estava muito agradecido por ela vir por esses dias todos fazendo massagem em mim e disse também que eu estava lhe achando muito tensa e que faria uma massagem nela para que relaxasse, falando dessa forma ela não teve como negar! Fazia massagem nela do mesmo jeito que ela fazia em mim, meu pau ficava muito mais duro pois eu sentia bem a maciez do corpo dela mesmo passando a mão por cima de sua blusa. Agora todo dia que ela me fazia massagem eu fazia nela também. Com o tempo fui ficando mais ousado, descia a mão até a sua bunda não dava para pegar na bunda toda já que ela estava sentada mas descia com a mão até onde dava, quando eu apertava seus ombros descia as mão por cima deles permitindo que a ponta dos meus dedos tocassem seus seios, nossa quando eu fazia isso meu pau babava todo. Fiquei nesse ritmo com ela por uns 3 dias, até que no quarto dia fiz massagem nela como de costume mas desci a mão mais do que o ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]