Brincando no Orquidário com o Vovô Paulo – Final

Loading

Continuação….


-Vou começar a brincadeira lambendo e chupando seus pesinhos.


Vovô Paulo, tirou meu short apertado, a regata , o soutien meia-taça e as sandálias, me deixando apenas com uma calcinha cavada branca.


Começando pelos meus pés, chupou cada um dos polegares.


Deitada na mesa como uma virgem em sacrifício, comecei a gemer baixinho, o tesão tomando conta. –


-Aiiii Vozinho…que gostosooo …não pára…uhhhhhhh vozinhoooooooo


Sua língua subia dos meus pés, panturrilhas, pernas e coxas…


De repente subiu na mesa e ao meu lado.


-Vem minha safadinha, faça como a diarista ontem…punheta meu pau com esses pesinhos deliciosos.


Não sabia como fazer, mas aos poucos fui aprendendo. Me ajeitei melhor na mesa e meus pés em volta do seu pau, subiam e desciam.


-Ahhhhhhhhhhhhhh que pesinhoooooooo você tem netinha….


Sua rola dura, a chapeleta vermelha.


-Hummmmmm tesão….agora é minha vez….


Vovô desceu da mesa e com o pau em riste foi até entre as minhas coxas.


Eu sentia um tesão enorme, molhando a calcinha.


Ele puxou a calcinha de lado, expondo minha buceta melada.


– Hummmm que buceta suculenta, lisinha, carequinha… rosada…ahhhh esse cheirinho de morango no seu corpo, netinha…vou te fazer gozar tão gostoso, que será a putinha do seu vozinho.


Seu dedo esfregava meu grelinho, enquanto sua língua lambia e chupava minha buceta.


– Ayeska sua putinha safada, sua xoxota está meladinha….que melzinho gostoso…


Sua língua passou a lamber desde o grelinho até a xoxota penetrando e estocando sem

parar…vovô levantou meus quadris e melando seu dedo na minha xota foi até meu anelzinho onde enfiou o dedo.


-Aiiiiiiiiiiiiiiiii vozinho…


-Ayeska, meu pau vai comer todos os seus buraquinhos…que delicia de bucetinha e que cusinho apertadinho…sinto até suas preguinhas…minha netinha putinha…


As sensações eram intensas demais, quanto mais ele me lambia, chupava, metia a língua e dedos mais meu caldo escorria em sua boca.


Meu cusinho piscava e apertava o dedo grosso do vovô; sentia minhas preguinhas estufando.


-Minha putinha deliciosa…que babaca mais gostosa…


– Vozzinhoooo…


De repente senti falta da língua do Vovô, levantei o rosto e o vi .Me puxando para a beirada da mesa, abriu minhas coxas e segurando sua pica na mão começou a esfregá-la na minha buceta.


Ahhhh fui ao delírio, adoro sentir a chapeleta esfregando na minha buceta antes de meter com tudo.


– Ohhhhhh vozinhoooooo adoro assimmm….mais vozinho… enfia logo….mete com tudo…ahhhhhhhh ..sua netinha quer você , vozinho….


Vovô Paulo num tranco enfiou sua tora grossa e dura me fazendo sentir dor e prazer ao mesmo tempo. Senti como se fosse explodir.


Sua tora me preenchia totalmente, parecendo estufar minha buceta.


Seus movimentos começaram a acelerar.


-Rebola na minha pica Ayeska, rebola e me prende com seus pesinhos, minha putinha….Que buceta macia, quente, apertada e molhada….ahhhhhhhhh que deliciaaa.


Suas feições mostravam o prazer que sentia em estocar a pica dentro da minha buceta.


Meus pés pequenos tentavam empurrar ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]