Comi minha Tia carente (verídico)

Loading

Depois que se aposentou minha mãe adora ir para as fazendas dos meus tios nas proximidades da cidade onde eu moro, são duas tias uma de 48 anos e uma outra de 38 cujas fazendas se distanciam mais ou menos 4 km uma da outra. Minha tia Alice (nome fictício), a de 38 anos, vinha sofrendo muito com o marido alcoolatra, e já tinha tentado de tudo pra fazê-lo mudar e nada adiantou. Certa vez combinei com minha mãe de busca-la na fazenda à tardezinha, porém quando cheguei na casa de tia Alice, minha mãe se encontrava na casa da outra tia, me propus a ir busca-la, mas minha tia me pediu pra que eu a esperasse lá, uma vez que meu tio havia bebido e saído de casa e já ia escurecer, sem questionar, inocentemente atendi o pedido de minha tia que é muito bonita, morena de olhos verdes, pernas grossas lisinha e bem torneadas, uma bunda enorme redondinha, apenas seus seios eram bem pequeninos. Começamos a conversar e ela começou a reclamar da vida, pois meu tio fazia ela sofrer muito. Conversa vai…, conversa vem ela me disse que a mais de 1 ano não fazia sexo, pensei: “ELA DEVE ESTAR SUBINDO PELAS PAREDES”, mas fiquei meio envergonhado e me calei diante do que tinha ouvido. Conversamos mais um pouco e eu sempre observando aquele corpo lindo, vestindo uma calça de malha coladinha o que acentuava o tamanho da sua bunda, quando dei por mim percebi que ela estava chorando. Sem segundas intenções abracei minha tia para tentar consola-la, ela se agarrou a mim com muita

força, ficamos abraçados por um longo tempo e ela não me soltava. Eu estava sentindo sua respiração ofegande na minha orelha, com isso meu pau começou a se animar e involuntariamente começou a dar uns pinotes, o que minha tia percebeu e fez questão de me apertar mais. Pronto, minha benga estava a ponto de bala e minha tia sentia ela em toda sua extensão, num certo momento ela deslisou sua mão sobre meu peito descendo até meu pau, segurou firme, olhou pra mim e perguntou: “POSSO?” sorri pra ela e concordei com a cabeça. Ela me acariciu um pouco mais por cima da calça, depois se ajoelhou na minha frente, tirou meu pau pra fora, percebi nessa hora que ela ainda chorava, fitou minha pica por um bom tempo e engoliu deliciosamente aquela pica groça, chupava com tanta vontade que tive que me controlar para não gozar na boca dela. Como se não soubesse se teria um outra oportunidade de chupar uma pica novamente, durante uns 15 minutos minha tia chupou minha pica. Se levantou, me olhou e disse: “ME DESCULPE, MAS EU PRECISAVA FAZER ISSO”, e eu a perguntei: “NÃO QUER PROSSEGUIR?”, ela me disse “NÃO POSSO”, segurei a mão dela olhei bem no fundo dos seus olhos e vi escrito em letras garrafais QUERO GOZAR, coloquei a mão dela no meu pau, ela começou um delicioso movimento de vai-e-vem, enquanto eu tentava tirar a roupa dela. No começo ela resistiu, mas depois arrancou com força peça por peça descobrindo aquele corpo escultural, me afastei um pouco para poder vê-la por inteiro, nessa hora ela ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]