Continuando a trepar com a coroa safada

Loading

O que vou relatar abaixo aconteceu há muitos anos, após a minha primeira experiência com a Carmem, a primeira coroa deliciosa que eu comi. Leiam o conto “Primeira vez com a coroa safada”.
Bom, depois de ser apresentado ao que era sexo de verdade numa tarde de sábado, fiquei alucinado pela coroa. A minha namorada gauchinha andava com um tesão maior que o normal e quase sempre que eu a comia acabava gozando pensando na coroa.
Certo dia, depois do trabalho fui pra casa da minha namorada como era de costume. Ela morava com os pais, mas a gente tinha certa liberdade pra ficar no quarto de portas fechadas e quando os pais dela já tinham dormido a gente sempre transava.
Nessa noite minha cabeça estava na Carmem, mas minha namorada queria muito transar. Eu estava sentado na cama e ela veio caminhando em minha direção, vestindo um babydoll de seda, ficou em pé na minha frente, passou a mão nos meus cabelos e sem falar nada abaixou uma das alças do babydoll exibindo aqueles peitos delícia com as auréolas grandes. Ela pegou no peito com a mão e colocou na minha boca pra chupar.
Eu fui a loucura, essa atitude safada dela me deixou com pau trincando de duro. Mamei gostoso naqueles seios, hora chupava, hora mordia os biquinhos e ela gemendo baixinho.
Ela veio pra cima de mim e sentou de frente com as pernas abertas, e ficou rebolando no meu pau que ainda estava dentro das calças. Falou no meu ouvido “Cadê ele? Põe logo em mim.”
Tirei

o pau pra fora e encaixei por baixo do short dela que era larguinho. A safada estava sem calcinha, e quando coloquei na entrada da buceta já senti como estava encharcada. Quando meu pau entrou á Manu deu uma gemida gostosa e começou a cavalgar bem safada, rebolando gostoso.
Eu estava quase gozando e meu desejo na hora era gozar ba cara dela, do mesmo jeito que fiz com a Carmem mas nunca havia feito isso e fiquei com medo dela me reprimir. Pensei então “vou gozar nos peitos e sem querer deixar um jato ir na cara, vamos ver o que vai rolar”. Pedi pra gozar nos peitos dela mas a Manu queria que eu gozasse dentro e falou “goza dentro de mim que eu vou gozar junto”.
Fiquei meio frustrado mas ainda assim a trepada estava boa e gozei dentro da Manu. Assim que ela sentiu minha porra preenchendo sua buceta, Manu gozou gemendo alto, tive até que tapar sua boca para os pais dela não ouvirem.
A Manu caiu de lado e logo pegou no sono. Decidi ir embora apesar de ainda ser 11h da noite, e minha cabeça estava na gozada que eu dei na cara da Carmem.
Saindo da casa da minha namorada olho o celular e tinha uma mensagem da Carmem: “vontade de você”. Liguei pra Carmem falando que também estava com vontade, ela falou que não podia sair porque a filha dela estava dormindo na casa dela, mas mandou eu passar lá que ela ia descer pra me dar um beijinho.
Me animei na ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]