Dando a bundinha pro neto da vizinha de 18 anos

Loading

Olá, sou o Bruno, sou meio gordinho, coxas grossas, bundinha grande , redondinha e empinada, além de peitinhos iguais aos de menina moça, tenho muito orgulho de meus peitinhos, que chamam muita atenção das pessoas na praia por serem seios perfeitos de mulher e amo exibi-los rsrsrsr, uso sempre calças jeans com streach justas que ficam colodinhas no meu corpo e delineiam muito minha bundinha empinada, mês passado, quando saia pro trabalho, dei de frente com o neto da vizinha, um rapaz franzino de uns 18 ou 19 anos, BOM DIA, disse saindo pelo corredor, BOOOOMMMM DDDIIIIAAA, ele respondeu, e quando olhei pra trás ele estava olhando pra minha bundinha e sai rebolando ainda mais rsrsrs, na verdade estranhei, o Rodrigo, neto da minha vizinha de porta sempre teve fama de viadinho por causa dos trejeitos muito acentuados, mas OK, curti a olhada, adoro me sentir desejado por outro macho, uma semana depois, lá pelas cinco da manhã, levei minha esposa e meu enteado até a porta, ela estava saindo pro trabalho e ele pra faculdade e eu usava um shortinho preto arrochadinho e socadinho na minha bunda, uso sempre shortinhos em casa, minha mulher e meu enteado já se acostumaram com meus gostos, minha mulher sempre fala que se fosse homem cemeria minha bundinha de tão bonita que

é e diz que tem muita mulher que não tem uma igual e meu enteado vez ou outra dá umas palmadinhas quando passo na sua frente e às vezes até enche a mão apalpando meu rabo, bom, deixei eles na porta e entrei, fui tirar o lixo e jogar na lixeira sem me importar se alguém visse pois no meu corredor só tem pessoas idosas que não costumam por a cara pra fora tão cedo e a porta da lixeira é praticamente ao lado da minha porta, saí de shortinho cavado mesmo e sem camisa, joguei o lixo e antes de chegar na minha porta a porta da vizinha abriu e eis que saiu dela o Rodrigo, de uniforme escolar, indo pra escola, dei um bom dia e ele nem respondeu virei de costas pra ele pra entrar , abri a porta e olhando pra cara atônita dele fechei a porta com o coração aos pulos, corri pra janela que dá pra entrada do prédio e o vi pela janela saindo , olhou pra minha janela e foi embora, fiquei um pouco olhando e imaginando coisas rsrsrs, uns três minutos depois o vi voltando e entrando rapidamente no prédio, ainda estava na janela quando a campainha tocou, olhei pelo olho mágico e ele estava lá de pé, abri e ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]