Dando pro meu genro gostoso

Loading

Eu sempre ouvia os relatos sexuais da minha filha, que começara a namorar um homem quinze anos mais velho e ficava super excitada, até que depois de alguns meses ela trouxe o namorado pra me conhecer em casa, ele foi respeitoso, até um tanto fechado, parecia um pouco tímido, notei seu corpo esculpido pela academia ,lindo, pra completar o pacote, uma voz maravilhosa, então pensei: Danadinha minha filha, sabe escolher. Era final de ano e fomos ao mercado comprar as coisas pra fazer a ceia do réveillon, coloquei um conjunto de mini saia e bolero, por cima de uma regata com uma leve transparência. Quando saímos do mercado, notei que meu futuro genro me olhou de cima em baixo, se detendo em minhas pernas e bunda, achei que estivesse louca, afinal, apesar de eu ser uma mulher muito bonita, minha filha é linda. O tempo passou e eles completaram um ano de namoro, com algumas vindas dele em casa e convites dele pra que eu fosse conhecer sua casa, junto com minha filha. Notei por várias vezes ele me olhando diferente, mas sempre me forcei a pensar que eu estava imaginando coisas. Apesar do tesão que sentia com seus olhares, não queria jamais trair minha filha, somos muito amigas. De vez em quando ele me mandava alguma mensagem no whatsapp com brincadeiras sobre sogra e sexo, nossas brincadeiras foram aumentando a intensidade, até que um dia ele começou a me fazer algumas perguntas mais íntimas, perguntou se eu já havia ido numa casa de swing, eu disse que não, mas sentia muita vontade. No próximo final de semana, minha filha me convidou pra ajudá-la a fazer uma faxina na casa

dele, coloquei um vestidinho preto, solto, curto , afinal ficaríamos só eu e minha filha, mas pra minha surpresa ele apareceu de manhã dizendo que aquele dia não trabalharia. Aquela situação me deixou com a bucetinha molhadinha, só de me imaginar me esbarrando com ele pela casa. Minha filha foi pra cozinha fazer o almoço e eu me sentei na sala de frente pro meu genro que estava no outro sofá, um tesão enorme, incontrolável tomou conta de mim, tentei reprimi-lo, mas só aumentava , então ele olhou pra mim e piscou, levantou e veio em minha direção, sob meu protesto,tentando não fazer barulho, empurrei sua mão, mas o desejo tomou conta do meu corpo, um arrepio me percorreu quando ele enfiou a mão embaixo do meu vestido e fez carícias deliciosas na minha pepeca, sem calcinha, que se acendeu e ficou molhadinha. Ele se afastou, foi pra cozinha e daí a pouco voltou, colocou novamente a mão embaixo do meu vestido e enfiou o dedo na minha pepeca com movimentos de masturbação, comecei a gozar, levantei rapidamente, calada e entrei no banheiro pra gozar, temendo que minha filha aparecesse, foi uma sensação deliciosa. No final de semana por várias vezes , sempre que ficávamos à sós, ele me fazia gozar e gozava na minha boca. Depois de alguns dias, já em casa, ele me mandou mensagem, que me preparasse pro fim de semana porque me levaria no swing. Pediu pra que eu fosse um dia antes, disse que não faríamos nada, porque era proibido pra nós, me buscou na rodoviária e fomos pra sua casa, ao chegarmos pediu pra que eu colocasse uma roupa mais a vontade, subi e ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]