DESEJOS CONTIDOS

Loading

Olá, como havia prometido, vou dar continuidade a minha história. Depois que Genilson foi embora, nunca mais tive contato com ele, mas deixou uma marca em minha personalidade, não sabendo como conviver com tais sensações e desejos que tomavam conta do meu corpo. Todas as vezes que eu tomava banho, me acariciava todo ensaboado, tocava meus mamilos com movimentos circulares que ficavam durinihos de tanto tesão e pensava em ter um pau enfiado em meu cuzinho e ele não estava. Era angustiante sentir aquela vontade e não poder satisfazer. Comecei a enfiar meu dedo no cuzinho e me masturbar, mas não era suficiente. No banheiro a única coisa roliça que tinha que fosse da espessura que eu aguentasse era o cabo do rodo, então, comecei a enfia-lo em meu cuzinho rebolando e gemendo, quanto tesão. Tudo que

eu olhava em minha volta que parecesse com um pênis ou fosse roliço para caber em meu delicioso cuzinho, já era motivo de excitação e começava a fazer planos para comer a mim mesmo.
Chegou para morar em minha rua um menino, começamos uma amizade, porém, ele era muito mimado e encrenqueiro e não consegui me dar bem com ele, brigávamos muito, mas, ele tinha um pau muito bonito, e me chamava a atenção (sempre, até hoje acho muito bonito um caralho). Sei do pau dele porque éramos muito moleques e fazíamos xixi na rua. Então, toda vez que ele ia mijar eu via seu lindo pauzinho. Que delícia! No entanto, nunca tive coragem de canta-lo, por ser encrenqueiro e a gente viver brigando, tinha medo dele espalhar para todos que eu gostava de dar meu cuzinho. Desejei ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]