Ela pediu no cuzinho e gritou!

Loading

Olá sras. e Srs. Como estão vocês?

Quem acompanha meus contos sabe que sou um cara casado e que adora uma putaria fora de casa, mas os meus dias de casados chegaram ao fim depois de 6 anos! Estou trabalhando demais e por isso sem muito tempo (e saco) para ir em baladinhas para conhecer novas pessoas, acabei me cadastrando em uma dessas redes sociais de encontro ou seja lá o quê! Fiquei um tempo entretido com aquilo e depois larguei de mão! Algumas semanas depois, recebo um contato da protagonista do conto de hoje.

Seu nome é Laura, morena, cheinha (do jeito que gosto), alta, com cabelos pretos e longos até a cintura e tatoo nas costas inteira (o que me enlouquece) e de apenas 24 anos. Começamos a conversar e eu nem estava muito animado, até que entramos em um assunto mais quente. Trocamos algumas fotos (nudes) e conversamos sobre a boa e velha putaria...resolvemos nos encontrar na data de hoje, que vos escrevo esse conto.

Nos encontramos no Metro Ana Rosa a tarde, logo depois dela sair da faculdade e resolvemos ir num barzinho e beber alguma coisa para relaxar, afinal era nosso primeiro encontro. Me sentei do lado dela, aos poucos fomos nos soltando e depois de um tempo, já a beijava bem safado apertando as coxas dela e para a minha surpresa, ela colocou a mão em cima do meu pau por baixo da mesa e passou a apertá-lo como se fosse ordenhar. Antes que ficasse muito na cara, resolvemos ir para um hotelzinho por ali mesmo já cheios de tesão! Entramos no banheiro para tomar uma ducha e ali começou uma serie de caricias e chupadas deliciosas, ela me

empurrou na parede e colocou um dedo na minha boca, mandando eu me calar e foi se ajoelhando devagar, me olhando nos olhos, levantou meu pau duro com a outra mão e passou a língua das bolas até a cabeça devagar e então o engoliu, fazendo uma pressao com os lábios na glande que quase me fez perder os sentidos. Os cabelos compridos cobriam o rosto e eu os tirava da frente, queria ver todo o trabalho que fazia ao deixá-lo sumir dentro da sua boca, bem fundo.

Ela se levantou e colocou as maos na parede, olhando para trás e dando um sorrisinho bem safado e me chamando...”Vem me foder gostoso, vem!”. Enrolei os cabelos dela nos dedos e comecei a colocar meu pau devagarinho, pra ela sentir cada centimetro e ao tocas as bolas na entrada de sua buceta, passei a fodela forte e rápido. Estava com muito tesão daquela chupada maravilhosa, descontrolado, urrando e tremendo ainda. Fodia forte, chamando ela de vadia no ouvido e ela adorava, pedindo mais, gemendo bem alto (que é outra coisa que me enlouquece), gritando, rebolando e passando a língua nos seus dedos, que apoiava na parede. Tirei meu pau e ela logo se colocou de joelhos, queria porra na boca e o dei, bem gostoso, lambuzando seu rosto e seios. Pensei que tinha parado por ai e para minha surpresa ela voltou a me chupar com aquela mesma fome do começo, engolindo até a garganta, me olhando e punhetando...meu pau nem chegou a amolecer!

- Ainda nem começamos seu safado...agora vamso pra cama que quero te dar meu cu! (falou isso me dando um tapa no rosto e depois apertando)

Nos enxugamos e fomos para ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]