Estuprada na escola (I)

Loading

Até então nao tinha tido nenhuma experiencia sexual, meus poucos namoradinhos ficaram apenas nos beijos e abraços, sem carícias mais ousadas, era ainda muito jovem e estudava a pouco tempo naquele colégio. Minhas amigas sempre diziam para tomar cuidado com um faxineiro chamado Tião.


De fato o faxineiro dava gulosos olhares para todas nós meninas, principalmente durante as aulas de educação física quando ficavamos suadas e usavamos shortes apertados, levando os garotos a loucura. Sou loira, seios médios e bundinha de dar inveja a muita gente, apesar da minha idade.


Diversas vezes peguei o empregado nos olhando e aquilo realmente me incomodava,quem ele pensava que era ? Já estava pensando até em falar com alguém da diretoria, mas depois de um tempo pareceu que o cara se mancou e parou de ficar nos secando o tempo todo.


Era mais um dia de educação física, aula de voleibol. Quando vi que havia esquecido minhas joelheiras na mochila e fui ao vestiário buscar.


Nosso vestiário era uma combinação com banheiro e haviam várias privadas e suas respectivas portas, o chuveiro ficana no fim do lugar, perto dos armários.


Quando ia chegando no meu armario, senti um forte puxão. Alguém tapava minha boca com as mãos e me puxava para dentro de um dos reservados, trancando a porta, sentando o

vaso eme colocando no colo. Era ele ! Tião chegou a boca perto do meu ouvido e disse “-Dançou garotinha, provocou tanto e agora vai ter que aliviar o Tião aqui.”


Enquanto eu tentava gritar Tião enfiava as mãos por dentro daminha blusa me deixando nua da cintura pra cima, eu não parava de me debater, desesperada tentando escapar,mas ele era muito maior e mais forte e a situação só o ajudava a se excitar. Eu não queria perder minha virgindade daquele jeito,e o cacete de Tião crescia cada vez mais colado em minha bunda, quase estourando a calça que ele usava.


“-Não, não ! Me solta ! Me deixa” mas as mãos deles pressionavam minha boca e meus gritos não eram ouvidos por ninguém. Ele acariciava meus seios, beliscava os bicos, fazia o que queria.


“-Não adianta tentar escapar minha gostosinha, eu vou comer você e vai ser bem devagarzinho, do jeito que eu gosto.”


Com ele dizendo isso comecei a chorar ele lentamente tirou meu short e minha calcinha, me deixando completamente nua. Então rapidamente colou uma fita na minha boca e assim pode icar com as duas mãos livres para prosseguir com o que pretendia, segurava meus braços junto ao meu corpo e com a outra mão alisava minha vagina, aquilo não ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]