EU e meus dois maridos (nao deixe de ler)

Loading

Protagonistas: Eu Rita, Renato meu marido e Toninho o outro. Local, nossa casa. …..Bom pessoal, eu quis dividir com voces o que vivi e vivemos ate hoje, porque tudo veio com a maior naturalidade, sem forçar barras, sem traiçao, sem ciumes principalmente. Poderao achar nossa historia ate surreal demais, porem nossos sentimentos e prezeres e que infelizmente não podemos descrever e que marcam nossas vidas. Os fatos sim, poderao analisar e sentir conosco aquilo tudo que sentimos……Eu ainda noiva de Renato, com 22 anos, já estava pensando em casamento e ate preparando enxoval e as coisas de praxe. Renato e um homem maravilhoso, simples, muito simpatico (pra mim lindo) e acima de tudo muito gostoso. Transamos desde o inicio do namoro, e ele sempre muito delicado e atencioso comigo. O corpo dele, de pele lisa quase sem pelos, bem formado pela ginastica, uma bundinha maravilhosa. Nosso sexo era sempre muito serio e quase sempre papai e mamae, nisso o Renato tinha dificuldades pra gozar em outras posiçoes, podia fazer mas, tinha que terminar no papai e mamae. Ah…esqueci de falar, estamos escrevendo o conto pra voces a tres, ok…pra não esquecer muita coisa. Eu sou uma mulher tambem simples, cabelos e olhos castanhos, pele tambem clara, lisinha, 1,66 – 58 kilos, sorriso bonitinho e olhos vivos e radiantes, grandes. Bom, formamos um casal bonito. Tudo começou em nossa vida quando Renato que era sindico do predio que morava, fez um chamado tecnico, para resolver um problema eletrico no condominio e tirar documentos para a prefeitura, eu morava ainda com meus pais, e Renato morava já no apartamento nosso, sozinho. Alias compramos o apartamento por causa do nosso casamento. Vieram algumas empresas participar para apresentar os orçamentos. Numa delas, eu estava no apartamento quando o zelador chamou, era o Toninho, descemos e nos apresentamos para mostrar o que precisava ser feito. Toninho devia ter uns 50 anos, um homem impressionante pela sua simpatia, sempre falando com um sorriso nos labios. Deve medir 1,85 – pra 1,87 de altura mais ou menos, tambem pele bem clarinha, cabelos e olhos castanhos, uma voz maravilhosa, e uma educaçao rara de se ver hoje em dia. Pernas longas, não tinha assim um lindo corpo, mas tudo se compensava pela forma e carinho como nos tratou desde o inicio. Eu e Renato ficamos impressionados com ele. Não deixei de reparar quando ele se abaixou, na bundinha dele, me fez viajar na hora, parecia redondinha, as mulheres sabem o que estou dizendo. Mas ele de pe não dava a imagem de um homem lindo e maravilhoso, um cara normal, vamos dizer assim. Muito falante inclusive, explicou direitinho o que precisava ser feito, e como seria feito, ate foi mais honesto que os outros, outra coisa que nos chamou a atençao. Bem depois disso, Renato passou a tratar direto com ele, e maracaram algumas reunioes, das quais eu não participei, no apartamento. Eu nunca havia percebido nada, porem rolou entre os dois uma amizade alem das fronteiras, Renato falava demais no Toninho, e foram varias vezes que Toninho esteve em nosso apartamento. Toninho era casado, tinha 3 filhos e 2 netos, ate bastante para a idade dele. Apesar dele não mostrar muito, parecia ter no maximo 42 a 45 anos. Renato sabia de toda a vida dele, e eu tambem muito curiosa e já feliz por ve-lo as vezes me inteirava da situaçao dele. Fechamos o contrato com ele, e os serviços foram iniciados, alias aprovamos mais coisas que o necessario so pra ter o Toninho ali perto da gente tal o grau

de amizade e simpatia que nos envolvia. Tudo correu as mil maravilhas, sobre o serviço e no ultimo dia da entrega Toninho eu e Renato, fomos tomar um chopp pra comemorar, ai sim nossa amizade se fortaleceu ainda mais. Nosso casamento já estava mais proximo, e Renato fez questao de pegar endereço dele pra mandar convite. Tudo acertado, e o grande dia chegou, na igreja uma surpresa enorme, Toninho estava la com a esposa dele. Na saida nos cumprimentamos, depois na festa a conheci melhor, era tambem uma pessoa doce e muito bacana. Bem, saimos da festa, lua de mel, maravilhosa, alguns dias fora, e voltamos pra casa pra recomeçar nossas vidas a dois. Um dia recebemos um telefonema que nos deixou felizes, nosso amigo Toninho nos convidava para uma festinha de aniversario de sua netinha. Com prazer fomos, conhecemos o resto da familia deles e ficamos ainda mais amigos. Bem, tudo caminhando sem problemas. Um sabado, Renato resolveu convidar o amigo Toninho pra vir em casa comer uma pizza e jogar conversa fora. Ele aceitou e chegou por volta das 19 horas, sozinho, sua mulher não pode vir. Ok,,ele entrou sentou fizemos sala, e chamamos a pizza. Renato abriu uma garrafa de vinho, tinha uisque, cerveja, adoramos beber nos finais de semana, e depois vamos dormir meio quentes. Toninho estava bem a vontade de camisa, calça jeans e tenis, ele ficava mais garotao assim. Começamos a beber, a pizza chegou, comemos e continuamos a beber, Toninho muito bom de copo e comida. Renato não deixava por menos, e eu tentando acompanhar os dois, claro não conseguia e já estava meia tonta. Os dois bebiam e chegaram a misturar bebida, eu fiquei ate preocupada com isso, mas eles pareciam estar muito bem apesar da alegria euforica deles. Renato colocou musica e desligou a TV., inicialmente umas musicas alegres e depois algumas musicas romanticas, nos falavamos de muitas coisas e mil assuntos ao mesmo tempo. No tocar das musicas uma especial tocou Renato que me tirou pra dançar, ele me agarrava sob os olhares gulosos de Toninho, era uma musica nossa, que nos lembrava a lua de mel. Eu fiquei excitada com Renato e com o olhar do Toninho. Quando a musica terminou nos sentamos, e Renato perguntou se ele gostava de dançar, com a confirmaçao positiva, a proxima musica começou e ele mndou ele dançar comigo. Toninho ficou meio sem jeito, ele bateu nas costas dele e disse que não havia problemas. Eu tambem falei e me levantei pra puxa-lo para o meio da sala. A essa altura os tres já estavam descalços, Toninho com aquele tamanho todo me abraçou para a dança, e em alguns segundos colamos nossos corpos. O calor e a minha excitaçao me deixaram confusa, passei a sentir o pau do Toninho duro tocar minhas coxas. Renato olhava e me sorria, Toninho suava e eu já estava meladinha, todinha ensopada por baixo, quase gozei com o corpo quente do nosso convidado. Renato percebeu e riu o que me deixou ainda mais confusa. Outra musica e continuamos colados, Toninho com as duas maos apertava meu corpo ao dele pela minha cintura, ate que abaixou mais e passou a mao na minha bunda. Pensei agora vai dar briga, acho que ele estrapolou. Renato se levantou e veio dançar conosco e nos abraçou por tras de mim. Percebia agora a aprovaçao dele com aquele homem em nosso meio, em nossas vidas. Como ninguem dizia nada, tudo rolou normalmente e eu achava que era ainda efeito do alcool. Eu gostei do que sentia naquela hora, e ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]