Eu e minha cunhada (parte 2)

Loading

Após nossa primeira transa fui para meu quarto tomar um banho, não conseguia tirar Raissa de minha cabeça, seu cheiro, sua pele… tudo me deixava com muito tesão, mas precisava me controlar, todos estavam prestes a chegar.

A noite nos reunimos todos na área externa, bebemos, comemos e conversamos muito, nossa troca de olhares era constante, ela estava com uma calça de ginástica, muito colada, e fazia questão de fazer poses que me deixavam louco, exibindo sua bunda que era muito gostosa. Todos bebemos muito naquela noite, o marido de Raissa bebeu tanto que quase dormia sentado na mesa, ao perceber que ele poderia cair ela o chamou para irem se deitar, isso me deixou um pouco triste, pois queria tela por perto, logo minha esposa também me chamou para irmos nos deitar, fiquei ajeitando algumas coisas e logo fui para a cama, chegando em meu quarto, estava com muito tesão, mas para minha tristeza, minha esposa estava desmaiada, ela não costuma beber muito, então, sua resistência é baixa. Não ia conseguir dormir daquele jeito, meu pau estava duro de tesão, sai do quarto decidido a ir até um pequeno quarto com duas camas de casal e bater uma punheta para dar uma aliviada, como sou precavido sempre tenho alguns vídeos pornôs em meu celular, entrei no quarto, fechei a porta, abaixei minha calça, me deitei na cama, e comecei a bater uma, meu pau estava todo molhado, assistia o vídeo e batia uma. De repente a porta do quarto se abriu, dei um salto da cama, tentando levantar minha calça, mas já era tarde, alguém

tinha me flagrado, como estava um pouco escuro, não consegui identificar rapidamente quem estava no quarto, apenas quando aquela deliciosa voz, me disse:

– Continua o que estava fazendo! Quero ver você tocando uma.

Pude perceber que era Raissa, fiquei aliviado e um pouco sem jeito, no celular ainda passava o vídeo, minhas calças abaixadas e meu pau duro indicavam o que eu estava fazendo. Mas ela safadinha como é, terminou de tirar minhas calças, ascendeu um abajur para ficar mais claro, me empurrou para a cama e insistiu que eu continuasse o que estava fazendo. Atendendo a seu pedido, continuei me masturbando, ela foi até a cama ao lado, pude ver que ela tinha trocado de roupa, estava com um shortinho bem curto e uma camisetinha de alça, ela sentou na beirada da cama, puxou o shortinho um pouco para o lado na bucetinha e começou a tocar uma siririca me observando, ela tirou um mamilo para fora e começou a acariciar o biquinho. Ficamos ali, um observando ao outro e se satisfazendo por alguns minutos, até que ela se levantou, tirou seu short, e sentou em minha boca, segurando na cabeceira da cama ela se abaixou e coloco sua bucetinha em minha boca, eu chupava e continuava alisando meu pau, ela gemia bem baixinho, pois nossos dois parceiros e seu filho estavam dormindo nos outros quartos, sua buceta estava arreganhada na minha cara, e com seus movimentos era possível também passar língua em seu cusinho, que dava leves contraídas quando minha língua o encontrava. Coloquei minhas mão em sua nádegas, ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]