Evangélica queria da o cuzinho

Loading
Evangélica queria da o cuzinho

Sou a Remara e sou evangélica e noiva e já dei boceta e mamei algumas cacetas, porém sendo evangélica é ensinado que a mulher não deve dá o cuzinho dela, mas a mulher tem desejos e meu noivo só colocava a cabecinha em cima e brincava de meter e ele se acabava na punheta molhando minha rosca e minha vida seguia normal.
E sabe como é a vida tá difícil e meu marido consegui um emprego pra mim de empregada na casa de outros amigos evangélicos e eu trabalhava apenas uma vez por semana.

Porém veio passar uns tempos na casa da patroa um cara e um dia o encontro no quanto e não me viu chegar e ele estava na cama batendo uma, até que ele começou a acelerar e saíram espermas e me refiz e sair dela indo pra casa direto ao banho e mesmo sendo evangélica sou mulher e me masturbei pensando que ele me desse umas tapas na cara e me fizesse mamar delicadamente a vara e por fim me arrombasse tanto na frente como por trás e gozei na siririca pensando nele.
Eu estava me tornando uma vagabunda? Até aqui não, mas se uma evangélica tem a oportunidade de chupa uma grossa e até da à boceta, ela não da? E aproveitei que ele ficava sozinho na parte da tarde eu disse ao meu quase marido que ia à casa da patroa e troquei de roupa pondo um shortinho que entrava na fenda da xana e agora sim eu me sentia putinha e queria da à boceta.
E eu sabia que ele estaria sozinho e conversando com ele eu olhava na direção ao pau dele e eu apertava as pregas do cuzinho imaginando o pau dele dilatando tudo e passava o dedo na xota e dei todas as intenções, mas acho por ele achar que sou evangélica não deveria me cantar e o tempo era curto e voltei pra casa, até que tomei uma decisão antes dele ir embora eu ia entrar na vara, mas depois de uma reflexão vi que era errado e fui pedir “conselhos” a uma amiguíssima que a todos sempre se mostrou corretos, a filha do pastor.

E falei da vontade em ser meretriz e ouvir atentamente seus conselhos e fui me surpreendendo ao ouvir falar que não tem nada de mais em ser vagabunda e que ela é assídua de motéis e assim ela me passou lições de

ser meretriz e já que ele iria embora é só voltar ao templo e orar pelos deslizes e segundo ela faz assim, ela dar pra alguns e volta ao namorado o beija e ele nem nota e quando ela está com a boceta ardidinha ela da o cuzinho e ninguém nem desconfiar da meretriz que é.

E pensei comigo, ao invés dela passar sermão e puxa minha orelha e dizer que é errado e me fazer pagar penitência, pelo contrario ela ainda me instiga a ser meretriz como ela e com conselhos desse tipo qual a mulher que não fica com a boceta coçando? E sendo assim botei novamente o shortinho e um micro calcinha que mostra o rego e eu ia ser cadelinha cachorrinha e ia atrás de um cachorrão só pra foder e quando a mulher quer e tem sorte era tudo que eu queria e ele estava no banho e pensei se é pra ser putinha eu tenho que ser rápida e fechei a porta da casa e na maior cara de peroba vou até onde ele estava e digo que queria fazer xixi.

O que faltava nisso? Uma evangélica que ouviu conselhos de uma filha de pastor que é vadia e agora estou fazendo xixi e um homem pelado ao lado? . Então foi assim, sentada no vaso sanitário que logo disse, me deixa ver teu pau? E se tu deixares pegar eu bato uma pra ti e nisso ele abre o Box e veio até onde eu estava e disse que sabia que eu queria, e vem só quando ninguém não estiver e sou louquinha pra chupa pica e agora bate pra mim.

E eu estava fazendo xixi e pego e iniciei a punheta e começou a crescer e pus na boca e olhei pra ele e falei isso fica só entre nós e ele alisava meus cabelos a dizer que eu era evangélica chupeteira e que eu queria sentir o gosto de pomba. E pra mulher que gosta de chupa pica isso é um elogio e mamei delicadamente, mas foi quando ele disse chupa cadelinha que comecei ao vai e vem rápido e após alguns minutos senti o pau dele inchar e me segurou pela cabeça e começa a foder minha boca e pronto recebo o esperma e olhei pra ele e sorrir e ele me fez levantar e fecha a tampa do vaso e me fez sentar no pau ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]