Julia: A NOVA ESCRAVA – PARTE II –

Loading

– PARTE II –

Como escrevi antes, meu SENHOR e eu durante toda semana ficamos em contato, por telefone e internet, e em nossa ultima comunicação Ele ordenou que eu me preparasse, pois deveria encontrá-lo no dia seguinte, ou seja, na sexta à noite e ficaria até o domingo servindo-o, eu deveria ir inventando minhas desculpas à família. Perguntou se eu já estava tomando as pílulas, respondi que sim, pois eu já sabia que meu DONO não usaria camisinha para foder os meus buracos. Disse-me pra eu não perder tempo com roupas e ir apenas com um vestido acima dos joelhos, mas nada muito curto, sem calcinha, sutiã, joias, apenas o vestido. Alertou-me novamente sobre minha higiene, e ordenou que eu fosse atenta na limpeza de meu corpo. Eu, mesmo não sabendo dia em que seria usada, tentei controlar ao máximo minha alimentação, sempre fui fresca com comida mesmo, e antes de sair de casa me lavei varias vezes da forma como Ele havia determinado, fiz enema (limpeza interior do reto e do ânus) bem chato de fazer, mas era melhor do que falhar nas mãos Dele e viesse a fazer algo que podia deixá-lo bravo comigo.

Achei que na quinta não dormiria direito, mas ocorreu o contrario, adormeci muito rápido apesar do nervosismo. No dia seguinte acordei cedo, tomei um banho demorado, quando sai do toalete coloquei a roupa mais bonita e sensual que tinha, estava sem calcinha e sutiã como me fora determinado, me perfumei de maneira sóbria, tinha ido ao cabeleireiro caprichando no visual, não queria de forma alguma que meu DONO não viesse a gostar de mim. Realmente procurei caprichar o máximo, para que meu DONO gostasse de mim e não me dispensasse.

Nos encontramos próximo ao horário ordenado por Ele. Quando o vi fiquei deslumbrada, sem palavras, a minha vontade era de ajoelhar-se ali mesmo, na frente D’Ele e, mesmo que tivesse alguém queria abocanhar seu pau, pensei tanto neste momento, estava realmente necessitando engolir aquela maravilha de pau de qualquer forma (já o tinha visto em webcam), fiz de tudo para não transparecer essa minha vontade embora admita que estivesse estampada em minha cara de vadia e especialmente em meu olhar, estava tão sedenta de ser usada que não conseguia esconder. Ele abriu a porta do carro e mandou-me entrar na porta traseira, ao entrar puxou com força meus cabelos, levei um susto, mas já sabia que isso ocorreria, o amado DONO avisou-me. Entrei e simplesmente logo ao dar partida com o carro ordenou que eu tirasse o vestido ficando pelada, eu meio que se esquecendo do bom comportamento, perguntei, aqui? Ele simplesmente me olhou e diante de seu olhar não perdi mais tempo, eu já tinha medo daquele modo que Ele me encarava, era incrível o poder que exercia sobre mim, já tinha sentido sua força no olhar pela webcam. Os vidros eram escuros, mas nem tanto, acho que dava pra quem passasse próxima ver alguma coisa,

mas sinceramente não me interessava se isso ocorresse, quero e devo estar atenta aos desejos Dele. Ele era meu DONO, tirei entreguei o vestido e os sapatos e pronto já estava totalmente nua e DOM GRISALHO sorrindo jogou uma coleira e mandou-me colocar e ficar sentada no meio, assim poderia me ver pelo retrovisor e seguiu caminho novamente em silencio, não falou mais nada. Eu sofria de frio com o ar condicionado ligado, fiquei toda arrepiada, as pontas dos seios revelavam que eu estava excitada, sensação estranhamente prazerosa, finalmente começava a minha vida de escrava que tanto queria.

Ao chegarmos, mandou-me sair do carro, mas estava tudo escuro e eu morrendo de frio, pois estava nua. Conduziu-me pra dentro no escuro, na sala acendeu as luzes e disse que não queria perder tempo, mandou-me esperar e voltou no carro, cheguei ao um cantinho. Quando voltou trazia um monte de sacolas e caixas, nem imaginava quanta coisa meu DONO trazia, e o quanto eu viria a temer essas coisas… Ele colocou tudo aquilo numa mesa, fechou a porta e começou a tirar o cinto, eu gelei mais ainda, pensei que fosse pra me bater, mas Ele tirou à calça e a cueca deixando um grande e maravilhoso pau viril e delicioso a mostra, eu pensei que já queria que eu o chupasse, mas só iria se Ele mandasse, Ele fez um sinal que entendi que fosse para ir e quando avancei com a boca aberta pronta para abocanhar aquele lindo cacete, de quatro mesmo levei um tapa forte na cara, aprenda julia vadia não mandei vir me chupar feito uma vagabunda, hoje é o dia de você aprender a me obedecer, você questionava muito, hoje vai aprender como deve se comportar. Eu começava a entender que seria um fim-de-semana doloroso a mim, mas eu estava imbuída de ser a melhor possível a meu adorado MESTRE, o meu objetivo é ser fonte de puro PRAZER ao meu SENHOR, os meus desejos são os desejos de meu DONO.

Meu DONO levantou-me pelos braços com facilidade, com o cinto ainda na mão, me jogando no sofá e finalmente recebi o que eu temia tanto, uma cintada bem dada e ardida nas pernas, que me fez gritar, pois doeu mesmo. Ardeu julia? Sua Vadia. Hoje vamos brincar um pouco, hoje você vai aprender que deve ter medo de mim, terá medo de muitas coisas que eu mandar, mas deve aprender ainda a ter mais medo do que acontecerá se não obedecer. Hoje se for obediente, não apanhará muito, será apenas o suficiente por ser o primeiro dia, julia espero que entenda, abaixe a cabeça e empine esse rabo pro seu DONO. Depois da primeira cintada enquanto Ele falava eu fiquei imóvel com lagrimas escorrendo dos olhos, mas entendi o que dizia, se eu não o obedecesse seria sempre pior, devia me esforçar ao máximo, se não eu mesmo acabaria intensificando ainda mais o meu sofrimento, confesso que acho que viria a ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]