Mãe e filho não se entendiam – Parte I – Mamãe é maravilhosa

Loading

Me chamo Fábio 18 anos e sou filho da mamãe Selma de 44.

A gente vivia brigando e não se entendia.

Eu tinha uma namoradinha Bianca muito bobinha, virgenzinha e vivia traindo ela, com várias garotas mais liberais. Minha mãe sabia e vivia me criticando.

Selma: Você puxou ao seu pai, aquele mulherengo idiota. Tinha mulher de verdade em casa e comia as biscates.

Fábio: Você também traia ele.

Selma: Nunca, não sou essas piranhas que você sai.

Fábio: Elas oferecem prazer ao contrário da Bianca bobinha.

Selma: Então. Porque namora ela? Já sei é a filha do patrão.

Fábio: Até que é bonitinha, mas não vou negar que é por isso. Já você sai com um velhote de 55 anos também por puro interesse.

Selma deu um tapa na cara do filho e eles ficaram dias sem se falar.

Se sentindo mal resolveu conversar com a mãe e pedir desculpas.

Fábio: Não queria ter dito aquilo. É que não entendo o porque você sai com aquele velho, sendo uma mulher tão atraente.

Selma: Ele parece ser diferente, um homem bonito podem ser recompensador, mas geralmente decepciona.



Imediatamente notei que ela ainda sentia muito sobre papai.

Fábio: Esqueça papai, nem todas as pessoas são assim.

Selma: Será? Você segue o mesmo caminho.

Fábio: Eu sigo porque não tenho nada com a Bianca, filhinha de papai careta.

Selma: Ele tinha tudo e não deu valor.

Fábio: Então porque continuou com ele?

Selma: Ele me dava muito prazer. Na juventude a gente não pensa muito na vida. E era tabu o divórcio.

Com certeza ela devia sentir muito prazer, ele tinha um pintão assim como eu, kkkkkkk. Pensei.

Fábio: Mesmo assim não vou com a cara daquele velhote.

O tempo provou que estava certo, eu vi ele com uma mulher, uma não, duas. Uma loira e uma morena, que fetiche, um sonho, verdadeiras beldades, elas sim interesseiras com certeza. Ele deveria estar se realizando, mas eu estava puto, ele traiu a minha mãe, fui tirar satisfações e dei uma surra naquele velhote.

Chegando em casa procurei ser carinhoso com mamãe. A verdade é que a gente nunca se entendia, mas não queria ve-la triste, por causa de um velho desgraçado.

Fábio: Dei uma surra naquele velhote.
...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]