Loading

Melhor Amigo

1476
8.5 (1)
angel15
Hetero

Era uma tarde fresca… Estava voltando pra casa com um amigo, minha mãe não podia me buscar nesse dia, então, acabei por voltar pra casa com ele. Me chamo Raíssa, tenho 17 anos… Não muito bumbum, mas peitos firmes e sou baixinha, tenho 1,53m. Ele se chama Fernando, tem a mesma idade que eu, 1,77m de altura, os cabelos grandes… Moreno… Lindo. O corpo definido, músculos em formação… Já tinha um tempo que eu tava de olho nele. Tivemos umas brigas há um tempo atrás, mas voltamos a nos falar normalmente.
– Isso me lembra quando a gente era menor… – comentei, enquanto entrávamos no elevador. – Você costumava vir mais aqui em casa. -sorriu.
– Sinto saudades, também… – meu coração acelerou.
– Você pode vir mais, como antigamente… Se quiser. – falei, sem olhar nos olhos dele. O elevador chegou no meu andar, entramos no meu apartamento.
– Logo eu já vou, não quero te incomodar…
– N-Não, que isso, Nando… Você não atrapalha em nada, sabe disso. -será que iria rolar? Eu e ele, sozinhos… Não, Raíssa, nem pense nisso… Provavelmente não. Ele se sentou no sofá, deixando nossas mochilas no chão, eu, no impulso, acabei me sentando ao lado… Silêncio constrangedor. – Quer uma água, alguma coisa? Nem te ofereci, acabamos de chegar… – o senti segurar no meu pulso, de leve.
-Já vai embora? -estremeci, ele me olhou daquele jeito fofo que só ele sabe…
– Eu só ia na cozinha… Não vou embora.
– Não estou com sede, não precisa não… Você tá?
– N-Não, ia pegar pra você… – mordi o lábio inferior, meio nervosa. Eu não sabia o que ele tava querendo, nem se realmente ia rolar alguma coisa. – S-Sabe, sobre aquilo de 2 anos atrás… Ainda é verdade, você sabe, não é? – tomei coragem e falei.
– Eu sei, eu sei… Me desculpa por tudo. – me abraçou, devagar. – Eu não mereço nem metade do que você é. Não sei por que fiz aquilo com você… Me desculpa, mesmo.


A gente era novinho… Já tem tempo.
– Eu lembro o quanto você ficou mal… Me desculpa. – me soltou do abraço, nossos rostos ficaram bem perto, meu coração tava quase saindo pela boca. – Ela vai demorar muito?
– Não me deu horário… – depois da minha resposta, ele me beijou, devagar. E nossa… Que delícia… Ele me segurava com uma pegada forte na cintura, e eu fazia um carinho nos cabelos lisos dele… Foi um beijo longo, fiquei excitada só com esse…
– Ei… – sussurrou no meu ouvido, rindo baixinho. – Você quer?
– Quero, Nando… – o beijei de novo, em resposta… Era viciante, e estava me excitando demais… Tava quase gozando só com os beijos quentes dele… – Vai devagar, tá? – pedi, enquanto me sentava ao lado dele no sofá.
– Claro… Relaxa. – ele me beijou de novo e foi me deitando devagar, ficando por cima de mim. Desceu os beijos pro meu pescoço, gemi baixinho, esse homem vai me deixar doida… – Que gracinha… – falou, fazendo um carinho no meu rosto. -Posso? – perguntou, com as mãos perto da minha blusa.
– Pode… -tirou minha blusa e eu fiquei só de sutiã na parte de cima. Gemi quando ele começou a beijar ali perto, devagar. Eu mesma tirei o sutiã, estava toda vermelha, e a cara dele nessa hora foi impagável… Segurei o riso, ele parecia surpreso.
– Fica linda desse jeito… – senti o polegar dele roçar na pontinha, gemi de novo. – Gosta assim? – sussurrou novamente no meu ouvido, mordendo o pé da orelha… Daqui a pouco eu não respondo mais por mim mesma…
-A-Ah, Nando… – segurei forte nos ombros dele. – N-Nando, hmmm… – ele começou a beijar meus peitos, alternando… Assim eu não aguento. O puxei para um beijo demorado, sorri no meio… Estava muito feliz. Ele sabia o quanto eu gostava dele. – Eu gosto muito de você… Muito mesmo. – me beijou na mesma intensidade, como se estivesse retribuindo.
– Eu também… Devia ter ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]