Minha madrasta me transformou em uma trans parte 2

Loading

Bem continuando a minha historia, agora faltava 15 dias para meu pai chegar!

Comecei a ficar desesperada, estava morrendo de medo fiquei enfrente ao espelho e vi minha bunda enorme na aquele corpo todo afeminado e comecei chorar achei que ele ia me matar!

Foi quando minha madrasta viu aquilo e disse para eu ficar calma que ela iria me ajudar a passar por aquilo. Mas para isso eu teria que me tornar de uma vez por todas uma fêmea! Ou ela me abandonaria!

Nem pensei o que seria isso e concordei na hora.

– Então vai até a cozinha e toma o suco que esta encima da pia, e deixa acontecer… Se você me obedecer vai dar tudo certo.

Ai eu limpei o rosto e fui até a conzinha, com minha tetinhas para fora descalça e com a saia rodada. Pois era domingo e não havia empregados na casa.

Enquanto eu tomava o refresco, a porta da cozinha fechou e quando eu olhei para traz havia 2 homens. Um era o Jardineiro e o outro eu nunca tinha visto.

Então protegi os seios e gritei bem fino e apavorada.

– O que você estão fazendo aqui? Vão embora!!!

os caras não paravam de olhar pra mim e comentar coisas um no ouvido do outro. Eu não entendia nada, até que eles começaram a tirar suas roupas, não sei o que aconteceu, mas eu fiquei abismada com aquela sena e não conseguia me mexer, até que quando eles já estavam completamente nus, e vieram em minha direção.

Não sei se eram os hormônios ou o que mas assim que eu vi aquelas rolas enormes comecei a lembrar de tudo que tinha enfiado em mim, algumas coisas eram bem maiores que um pinto…

Eles me puxaram e me fizeram sentar e disseram:

– Calma mocinha, não queremos te fazer mal, só queremos que nos dê uma opinião.

Eu perguntei:

– Qual?

– Simplesmente queremos que

você nos diga qual de nós tem a pica mais vistosa, mais gostosa e é claro, mais dura!

– Não estamos querendo te machucar. Só depende de voce, a única coisa que queremos é que olhe bem pra nossas picas. Ok gostosa?

Sem ter outra saída, balancei a cabeça concordando.

Então comecei a fazer o que eles pediram, olhava aquelas manjubas enormes bem perto da minha cara e era obrigado a fazer elogios tipo assim, essa é bem gostosa, mas as duas são lindas! Essa ta mais dura, gosto mais dessa ou daquela. Coisas desse tipo.

Depois de certo momento, não sei o que acontecia, mas eu não conseguia parar de fazer elogios. Os caras já haviam parado de me obrigar, mas eu estava fascinado com aquelas picas a poucos centímetros da minha cara, até que ouvi a seguinte ordem:

– Agora chupa bem gostoso!

– Chupa, chupa que de hoje em diante esse vai ser mulher!

Então lembrei do que minha madrasta disse e pensei… Bom hoje eu vou experimentar uma pica de verdade! Ai! Nossa!

Então cai de boca…

Ele enfiava minha boca como se estivesse fodendo uma buceta, enquanto isso com o outro pinto eu já batia um punheta.

Depois de alguns minutos o que fodia minha boca começou a gozar e disse:

– Quero que engula tudinho!

Na verdade, eu já nem sentia nojo, na verdade aquele cheiro e gosto de pica já estava me dando um certo prazer. Não conseguia acreditar no que estava sentindo!

– Agora você será nossa putinha e é hora de levar pica meu amor!

– Agora rebola esse rabo gostoso no meu pau, vai, rebola!

Então um tirou minha calcinha e disse:

– Nossa é mesmo um viadinho! Mas com uma bunda dessas?

Fique sem graça pois ele esta meio desnorteado. Mas o outro disse vamos arrombar logo com isso! Agora vou meter bem gostoso ta menina?

– Não não, não! Ai, ai, ui, oh, uuuuhhhhhhhhhhiiiiiiiii!

Não ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]