Minha Mulher com meu Tio (História Real)

Loading

Muito bem, vou ser breve e vou direto ao assunto. Meu nome é Fred e tenho 39 anos. Minha esposa Alexandra, 38, corpo lindo, rata de academia, se cuida muito. Temos 3 filhos, 15,6,3.

No inicio deste ano, bateu em minha casa, meu tio Mauro, acho que ele tem 54 anos se não me engano. Pediu pra passar alguns dias. Meu tio Mauro, irmão de minha mãe não tem muita coisa na vida a não ser histórias pra contar. Farrista sempre gastou tudo com mulheres e festas e perambula pela casa dos parentes. Apesar de tudo ele é uma companhia agradabilíssima. As crianças o adoram. Ele é alto e magro, rosto já marcado pelo tempo, idade e noitadas. O recebi de braços abertos e ofereci a ele um quarto que na verdade foi uma lavanderia. Entrada por fora, para facilitar suas saídas. Apesar de ter algumas frestas, era muito confortável. Tudo que ele queria. Apesar disso o lugar é muito confortável e assim sua presença não mudaria muito a nossa rotina. Tio Mauro toda tarde nos entretia com suas histórias. Reuníamos-nos eu, mais as crianças e minha esposa Alexandra, antes de ela ir pra academia. Como já disse, minha esposa tem um corpão e quando vestia a malha de academia, sua bunda ficava de tirar o fôlego. Já no primeiro dia, percebi as olhadelas de meu tio para a bunda da minha mulher. Eu fingia que não percebia pra não constrange-lo, mas acho que no terceiro dia de estada do meu tio em nossa casa, percebi o grande volume sob a calça do desgraçado que logo disfarçou cruzando as pernas. Isso não me afetava afinal, é o preço de ser casado com uma mulher gostosa. Nessa noite, não sei porque, contei a minha esposa que vi meu tio excitado por causa de sua bunda. Ela ficou toda constrangida e disse que iria maneirar porque as crianças poderiam ver e ficaria chato. Pedi pra ela não ficar brava com meu tio pois era normal. Por alguns dias, ela não vestiu mais aquela malha mas logo começou a usar novamente. Teve um dia que estava tão enfiada em sua bunda que sinceramente achei que ela estivesse sem calçinha e a fim de provocar meu tio e eu é claro.

Mais ou menos, uns 40 dias depois, minha mulher me pediu pra fazer uma alteração simples em nossa rotina de trabalho. Era assim: eu a levava, a deixava no trabalho, e nossos 3 filhos eu deixava na escola e ficava com o carro. Nesse dia ela pediu que eu ficasse no trabalho, que ela se encarregaria de deixar as crianças na escola e depois no final da tarde pegaria todos nós. Disse que precisaria do carro para visitar um aluno que estava doente, junto com sua diretora.

Tudo bem, foi o que ocorreu, mas apareceu na empresa em que eu trabalho, o boy da loja de tintas e eles precisavam que eu escolhesse o tom de azul que nós precisávamos para uma reforma na casa, pois eles tinham que fabricar. Como não decido nada disso, liguei para a escola de minha esposa, mas ela não estava. Quem atendeu foi sua diretora e ela me contou que minha mulher tinha ido pra casa. Quando estava me preparando pra ligar pra casa, um colega me disso que iria passar na frente e me ofereceu uma carona. Ele iria fazer uma entrega e então me pegava novamente. Pedi pro boy esperar e fui pra casa.Nosso carro estava estacionado na

frente de nossa casa e entrei rapidamente pra falar com minha mulher. Quando cheguei na porta, percebi que o tênis da minha esposa estava na frente da porta do quarto-lavanderia do meu tio Mauro. Cheguei perto da porta e ouvi uns gemidos estranhos, de dor. Alguém fazia Hã,hã,hã. Me assustei e resolvi sondar por uma grande fresta que havia do lado da janela de madeira. Quando botei o olho na fresta, meu coração disparou e uma tremedeira e uma febre tomaram conta de mim na hora. Era minha esposa quem gemia daquele jeito. Ela estava deitada de bruços, nua, peladinha, com a bunda empinada, enquanto meu velho tio Mauro, Peladão, de joelhos na cama tentava enfiar o pau no cú dela. Ela gemia porque o pau do meu tio, além de feio, é enorme. Muito grande mesmo. Eu estava ali paralisado como uma estátua e não sabia que atitude tomar. Mas eu não conseguia tirar o olho e nem tomar alguma atitude. Meu tio continuava a tentar enfia o pau no cú dela enquanto resmungava dizendo: eu quero essa bunda, quero essa bunda. Minha mulher suplicava dizendo que não dava, não entrava. Meu tio brigava dizendo que ela tinha que relaxar mas ela insistia que não dava. Por fim desistiu, tirou o pau dali, deu uma cuspida, (gente como é grande o cacete do veio),e tornou a colocar mas provavelmente foi na buceta porque ele se deitou sobre ela ao passo que ela levantou a cabeça pra cima e suspirou. Meu tio enterrou o pau na buceta da minha mulher e começou a meter, rápido e forte. Nunca imaginei ver tais cenas assim ao vivo. A metida que eles deram foi demorada. Não sei ao certo o quanto durou, mas a mim pareceu interminável. Eu estava excitado, nervoso mas tomei a rápida decisão de não interferir e nem flagrar. Minha vida toda foi pautada por decisões pensadas e estudadas. Eu não poderia simplesmente fazer uma lambança e perder tudo e todos em questão de minutos. Eu precisava pensar… e muito. Enquanto minha esposa se vestia, meu tio dizia a ela que iria comprar vaselina e que não desistiria de ter aquela bundinha. Escondido, ouvi minha mulher responder que não poderia sair do trabalho mais nessa semana e só seria possível na semana seguinte. Meu tio concordou e ironicamente, perguntou a Alexandra se ela já tinha me traído alguma vez. Ela respondeu que não e ele exigiu que ela jamais fizesse isso, porque eu não merecia. Como se o que ele tivesse feito não fosse nada! Que babaca!!!! Sinceramente não sei como meu tio chegou na minha mulher, nem como a convenceu a fazer aquilo!!! Levei uns três dias pensando no que fazer. Me senti mal as vezes mas agüentei. Até que decidi que não iria fazer nada. Nada porque gostei de ver aquilo, gostei de ver o meu tio comendo minha mulher!!! Soube que era isso porque sinceramente não agüentava mais esperar que isso acontecesse de novo. Eu estava muito ansioso. Antes, jamais tinha imaginado uma coisa dessas. Curiosamente parecia que eu estava mais e mais apaixonado por minha mulher novamente. Pode parecer estranho mais era isso que eu sentia. O sexo com minha mulher melhorou muito e caprichei mais também. Difícil explicar pra vocês. Bom, exatamente 7 dias depois, minha mulher pediu novamente aquela mudança de planos e é claro aceitei tranquilamente. Já sabia o que iria acontecer. Meu pau arrebentava dentro das calças e um calor muito ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]