Nossa primeira vez na casa de swing

Loading

     Este conto é um pouco longo, pois é tudo verdade, não tem nada de invenção.
        Vou relatar a vcs como foi a nossa primeira vez na casa de swing em Camboriú-SC, primeiramente vou me apresentar e falar como é a minha esposa, nos somos casados já há 9 anos, eu tenho 40 e ela 32, eu sou alto porte atlético e moreno dos olhos azuis, minha esposa é praticamente da minha altura 1,80, é morena clara com cabelos pretos bem longos e corpo de academia, toda malhada e gostosa, com peitos médios natural com bico rosadinho assim como a sua bucetinha linda, com pelinhos na parte de cima para mostrar que é mulher e não criança, coxas grossas e torneadas com a bunda empinada e toda durinha, e  sempre fazemos sexo, praticamente todos os dias, e dois prá cá começamos a fazer em vários lugares, na praia, no carro, na estrada a noite, acho que para mudar um pouco, um pouco do perigo de alguém te pegar na hora ou ter alguém olhando de longe, aumenta o tesão e coloca mais uma pimenta na relação e deixar mais gostoso o sexo. E ao ver alguns filmes eróticos, havia um muito bom da atriz India Summer que vai conhecer o swing, pude notar que ela estava ensopatinha ao passar a mão por cima da calcinha, aí eu perguntei se ela gostaria de ir conhecer alguma um dia, ela ficou toda espantada com a minha pergunta e logo em seguida já solta um….”pq vc quer que eu transe com outro cara”…, aí eu falei que não mas a casa de swing não é apenas para fazer troca de casais, serve para colocar todas as outras fantasias em ação, e pronto já veio outra…”como vc sabe tudo isso, vc já foi lá é?”…. e de novo falei que não, mas é o que alguns amigos meus vão falam como é, aí já queria saber quem eram os casais e outras coisas, e só perguntei pq vc está toda molhadinha vendo o filme, pensei que poderíamos ir, ver e conhecer e se der tesão na hora a gente procura um quarto ou cabine isolada ou banheiro e pronto, ela já gostou da ideia de ir ver ao vivo outros casais se pegando e ver realmente como é, “ é mas vc sabe como a gente é, claro que vai dar tesão, e deu um sorriso safado e pegando no pau e já caindo de boca”… e a minha vontade lógico era deixar ela toda peladinha e comer ela lá na frente de todo mundo. Aí o papo morreu por uns dias, até chegar o feriado de 7 de setembro, e fomos para Balneário Camboriú em SC, e logo na entrada tem vários outdoors de uma casa de swing, aí eu cutuquei ela e falei…olha amor aí tem várias e já passei a mão na bucetinha dela, ela só me olhou e falou, seu tarado gostoso, pronto era a abertura que precisava, e não toquei mais no assunto, nos chegamos na quinta dia 7 e curtimos as praias de BC e ao redores, com muitas mulheres lindas e saradas com biquininhos entalado até sumir na bundinha, biquíni esse que a  minha esposa gostosa adora usar e tomar sol, fica tempos passando bronzeador e se abaixando e empinando a bunda pra todos verem, ela faz de propósito e já me olha com um sorrisinho de malícia e com cara de safada, retribui o sorriso levantei a beijei e fui pegar umas caipirinhas pra nós, bebida que ela adora e a deixa soltinha, ficamos a tarde toda nessa, e várias caipirinhas, até que lá pelas 5 horas fomos embora, não deu outra mau entrei na estrada interpraias que é aquela que leva para as praias ao redores, já caiu de boca, estava toda soltinha, aproveitei que o carro tem insufilm bem escuro e comecei a passar a mão na bunda e desamarrei o biquíni e afastei a parte da frente para os lados, estava quase toda peladinha e pagando um boquete maravilhoso, e eu já colocando os dedos na bucetinha e no cuzinho, ela levantou a cabeça me olhou e falou… “seu maluco, olha o povo olhando”..falei que não dava pra ver nada pq os vidros não deixava, mas claro que

dava, e isso aumentava o meu tesão, quando passamos pela praia de laranjeiras na frente estava lotada, pessoal para pegar ônibus e o bondinho, só ouvimos os gritos do pessoal, quando viram o bundão empinado da minha esposa, ela logo parou e me olhou, e já falei pra ela, continuar pq ninguém ali nos conhecia, ela só falou…”safado, meu tarado gostoso”… e abaixou a cabeça e continuou, só parou quando chegamos perto do posto de gasolina no final da interpraias, pois na frente já havia uma blitz da polícia, e ela só arrumou a parte da frente e jogou a toalha no colo, pois o biquíni tinha caído embaixo do banco, e passamos pela blitz e entramos na br pra chegar em casa, onde ela saiu do carro e se enrolou na toalha e subimos para o apto, que ao entrar ela já me agarrou e continuou a chupeta e falou “vem amor, vem comer a sua putinha, pq hj quem está tarada sou eu”..não deu outra, já falei estão vamos conhecer a casa de swing hj, já que vc está toda putinha e já comecei a chupa-la e apertar os seus seios, ela só falou vamos, só que não prometo que vá acontecer algo lá, falei blz, mas é essa a ideia, qualquer coisa voltamos pra casa é só vc falar quando e terminamos aqui em casa bem gostoso. E ela entra no banho e falou para pedir comida, falei não vamos comer fora e depois já vamos direto, ela concordou. E na hora que ela saiu do banho já tinha um vestido preto com a frente tomara que caia com a parte da saia bem larga, adoro esses vestidinhos, pois realça as suas coxas grossas e a bunda empinada, ela só me olhou e disse, “Ei falei que não prometo nada”…falei que qualquer coisa a gente vai para a estrada que passamos a tarde, ela só me olhou e começou a se vestir, pois já era umas 9 da noite, colocou uma calcinha minúscula e o vestidinho e saímos, fomos pra um restaurante na praia brava comer sushi e tomar mais alguns coquetéis, e ficamos lá até meia noite conversando e desafiando um ao outro de brincadeiras e perguntas sensuais, até que ela levanta e fala que vai ao banheiro, ao voltar senta e joga a calcinha no meu colo e falou, estou ensopada, estou louca pra dar pra vc, depois dessa fomos direto pra casa de swing Liberty, chegando lá na entrada ela estava nervosa pois havia alguns casais na fila para pegar a comanda, e já ali começavam os olhares, os homens todos olhavam pra ela, pois ela é muito linda mesmo e com aquele vestidinho então e todo aquele cabelão preto liso e solto, não tinha quem não olhasse, até as mulheres chegavam pra conversar com ela, já ali percebi que iria colocar a minha fantasia em jogo, estava com tanto tesão que também não parava de olhar um loira baixinha super gostosa que estava com o seu marido, minha esposa ficava cada vez mais tensa com a situação, até entrarmos e a recepcionista perguntou se a gente já conhecia a casa e se queríamos que ela mostrasse, olhei pra minha esposa e falei que sim, para ela ver que não era uma putaria desenfreada, e ela foi mostrando vários ambientes até chegar num quarto escuro e já tinha uns 3 casais se pegando lá dentro, ela só me olhou e fomos para uma mesa, e pedimos mais algumas bebidas e ficamos conversando e vendo o show, e assim ela começou a se soltar e a ficar soltinha novamente, e de repente chega aquele casal com a loira super gostosa pra conversar e se apresentar, perguntou da onde éramos e se era a primeira vez em lugar assim, e conversa vai conversa vem, e vejo a loira toda hora alisar as coxas da minha esposa, ela só me olhava e não fazia nada, já estava entrando no clima, aí o DJ chama os casais para dançar e eles nos convidaram e fomos, aí o DJ fala para quem quisesse trocar o par da dança com quem estava do lado, eu só olhei para o lado e vi a loirinha e já fui, minha esposa ficou parada e veio o esposa dela dançar ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]