O ápice é a loucura

Loading

Opa, vou narrar o conto usando nomes fictícios porque não me sinto no direito de expor a pessoa em questão com quem me relacionei, no caso minha atual namorada.
Vou chamá-la de Camila, ok ?
Pois bem, eu namoro já faz algum tempo e tenho alguns picos de sadismo quando o assunto é sexo. Porém, sempre tive muito medo de machucar a Camila com essas minhas vontades diferentes de sentir prazer. Mas ela sempre dizia pra que eu não me preocupasse e etc, que ela gostaria de ver como seria, e se caso ela se sentisse ferida de alguma forma, seja ela física ou verbal, me pediria pra parar.
Foi então que um dia desses eu estava na casa dela de bobeira, fazendo companhia mesmo, e ela resolveu fazer algumas provocações pra ver até onde eu iria, se mostraria esse meu lado meio agressiva ou seguraria essas ideias loucas de sexo sem limites e dava uma freada no clima(o que normalmente faço).
Eu estava deitada na cama dela assistindo algum video no youtube, e ela estava tomando banho, quando de repente surge aquela mulher linda, cabelos longos levemente ondulado, com o corpo todo molhado enrolada na toalha e tranca a porta.
Do jeitinho que eu estava, fiquei, só observando, com o notebook no colo, um sorriso de canto no rosto, e a partir disso já tinha colocado nos olhos e na expressão um ar de luxúria e desejo.
Percebendo a minha atenção, Camila deixou a toalha cair, pegou o notebook do meu colo, colocou a trilha sonora do filme 50 tons mais escuros e fechou uma das partes da janela.
Subiu na cama de gatinho (ou de 4 como preferirem), e veio em minha direção lentamente, com aquele olhar de “Te quero”, “vem me pegar”. Aquela mulher, daquele jeito, fazendo eu ter aquela visão.. me deixou doida de tesão.

Eu respirei fundo e pensei “puta merda que vontade de grudar ela na parede, pegar forte nos cabelos, morder essa boca” kkkkkkk e por aí vai ..
Mas eu não fiz, continuei paradinha, esperando ela vir até mim pra ver até onde eu aguentaria não deixar ela me “conhecer de verdade”.
E assim ela chegou… eu estava de short de dormir, começou beijar as minhas pernas, passar as unhas na minha coxa, e foi subindo com leves lambidas, até queeeeeeee.. Pulou a melhor parte (só pra me deixar mais doida ainda), e foi beijando a minha barriga, e mais pra cima, e mais pra cima, beijos os meus seios, mordeu levemente, e a cada reação que eu tinha, ela dava um sorriso safado, de quem sabia que ia conseguir o que queria.

Quando ela chegou na minha boca, as minhas mãos já não se aguentavam mais quietas. Aproveitei a posição que ela estava, levantei os joelhos pressionando o bumbum e a vagina, com uma mão conduzi o corpo dela até mais perto do meu e com a outra passei a mão firme nos seus seios e fui subindo até a nuca, e grudei nos seus cabelos puxando pra cima de mim, dei um puta beijo nela e ali eu já sabia que tinha perdido o controle.
A cada beijo era uma mordida que ela me dava, e a cada mordida maior o tesão que eu sentia. Meus olhos começaram a ficar vermelhos, lacrimejando vez ou outra, e a cada provocação eu sentia mais e mais vontade de me soltar. Foi então que ela sussurrou no meu ouvido bem baixinho “Fode, do jeito que quiser, eu não quebro, FODE”.
Daquele jeito mesmo, peguei ela no colo, joguei ela na cama segurei nos cabelos dela, enlouquecida comecei chupar seu pescoço, seios, apertar, morder em volta e ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]