O desconhecido do Parque

Loading

Certa terça-feira a tarde resolvi dar uma volta no parque, na orla do rio que banha minha cidade, o local é cercado por pequenas árvores e arbustos, muitas pedras grandes e areia por todo lado, existe ainda pequenas cabanas improvisadas usadas por mendigos e pessoas pobres catadores de lixo. Andava bem despreocupado, curtindo o vento, as garças, o rio, depois de um tempo andando, encontrei um cara sentado em uma pedra ao lado do seu carrinho, cumprimentei, mas ele não respondeu apenas me olhou com curiosidade. Depois que passei por ele me chamou e pediu umas moedinhas para comprar crack (bem sincero assim), disse que não tinha e continuei andando. Ele veio atrás de mim e me ofereceu umas bugigangas em troca de um dinheiro, perguntei o que era e me convidou para ir até o acampamento dele que mostraria, meio com receio aceitei, chegando lá era uma pequena barraca de plástico entre duas árvores e ele me mostrou que não tinha comida e queria comprar um pão, um café e uma pedrinha de crack. Dei dez reais para ele e ia saindo, ele me perguntou o que eu queria em troca, perguntei o que ele tinha, me mostrou as bugigangas dele. Não quis e fui saindo, ele então insistiu e se eu te der leite quente, mas você não tem eu disse, tenho aqui e apontou para seu pau. Dei risada e disse, não sou veado, mas ele insistiu, porque está usando sutiã, aposto que usa calcinha também, fiquei sem ação, nem me lembrei que usava camiseta com sutiã por baixo, tinha posto um abrigo, mas como tinha ficado quente tirei e deixei o sutiã amostra. Ele ficou me olhando e rindo sarcasticamente, para sair da situação disse, então me mostra, ele tirou o pau para fora, fiquei espantado, pois era um pau preto com a cabeça rosada, grosso e comprido, com muitas veias (uns 6 x 21), sem querer dei um suspiro e disse nossa, logo ele disse gostou né seu putinho, desconversei dizendo que era bem grande, ele disse que era porque comia várias negas da vila todas com bucetas grandes e com cu dilatado, todos os dias. Ok disse e fui saindo, ele disse pera ai, não vai experimentar o leite, disse não, então ele me pediu para ver meu pau, fiquei gelado

porque estava realmente usando calcinha, mas para ele me deixar em paz abaixei meu abrigo e ele viu a calcinha vermelhinha de renda e se divertiu dizendo, então não é veado, mostrei meu pequeno pinto, menos de m terço do tamanho do dele e ele riu novamente, com esse tiquinho claro que e veado. Disse que não era, mas gostava de ser mulherzinha e gostava de machos. Eu sabia disse ele, me pegou pelo braço e puxou para dentro do barraco, me emburrou para baixo pela cabeça e deixou meu rosto colado no seu pau e foi logo dizendo, chupa gostoso aí putinha, sem alternativa peguei aquele cacete preto e coloquei na boca, estava com gosto de buceta, disse a ele que estava sujo, ele riu e disse que tinha comido a nega Rita horas antes e que ela tinha gozado muito no seu pau como uma cadela, mas não deixou ele gozar então ele estava com muito leite guardado e mandou chupar logo. Como esses caras costumam ser violentos, resolvi não complicar e coloquei seu pau na boca, sentia um gosto amargo de gozo feminino, mas chupei a cabeçona e abocanhei o que pode, cheguei a metade do cacete, chupei bem babado, batendo punheta para ver se ele gozava logo, o cara gemia e como estava com muito tesão despejou seu melado na minha boca, aumentei o ritmo para ele gozar logo, mas ele se controlava e evitava de esporrar, pegou na minha cabeça e começou a foder minha boca com força com estocadas que iam quase na minha garganta, me afoguei várias vezes, mas o cara não parava, depois de uns minutos me fodendo a boca ele tirou o pau e começou a bater na minha cara e a esfregar nas bochechas, me lambuzou todo com seu melado do pré-gozo, depois enfiou de novo e voltou a me foder a boca ficando assim um tempão, eu estava cansado da posição e com os lábios ardendo e a garganta esfolada, novamente ele tirou o pau da minha boca e batia e esfregava na cara, me deixando totalmente lambuzado, enfiando tudo de novo e me fodendo a boca, fez isso várias vezes. Um tempão depois ele voltou a tirar o pau e me mandou levantar e me virar de costas, senti que seria enrabado e fiquei apavorado ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]