O macho da minha noiva me humilha

Loading

Inicialmente, quero deixar claro que decidi escrever mais esse conto depois que percebi que dificilmente deixarei de ser o corno manso da minha noiva, pois é muito duro para mim contar o que passo hoje em dia. Meu nome é Lucas, 28 anos, e minha noiva se chama Leslie, 25 anos, loira (tingida), com um corpo de uma verdadeira gostosa e, infelizmente, safada, mas eu a amo. Namoramos três anos e meio e estamos noivos há sete meses. Quem quiser saber como ela me ‘obrigou’ a ser corno leia o conto “Tive que ser corno manso”. Bom, indo diretamente ao assunto, eu e a Leslie não estávamos muito bem de relacionamento, apesar de ainda sermos noivos, dividimos um apartamento e começamos a implicar um com o outro, era a desorganização da minha parte ou as calcinhas que ela deixava no varal para secar, o que me corroia de ciúmes, pois outros caras do prédio ficavam de olho, enfim, aquelas coisas de casal. Para completar, quase todo dia ela chegava em casa reclamando das cantadas que recebia quando vinha a pé para casa e que não queria pegar carona com o seu chefe, já que não suportava as secadas que ele dava nela, passando a mão por cima da calça no pinto e as raspadinhas nos seus seios e na bunda. Quando me contava isso eu morria de raiva, ficava muito puto e brigava com ela, dizia que ela é quem provocava, que não precisava mostrar aqueles pelinhos loiros perto do umbigo e acima da bunda, aquela marquinha de biquíni, etc. Ela ficava uma fera e me xingava. Um belo dia sai de casa, brigado com ela, para ir jogar bola com os amigos, chegando lá não deu número para formar dois times e eu voltei logo para o apartamento. Quando abri a porta já percebi que tinha alguém com ela no quarto, aquilo me

gelou a barriga, mas fui conferir, empurrei a porta do quarto e vi a Leslie sentada no canto da cama mamando o caralho de um rapaz alto e forte que estava de pé, quando ela me viu se levantou e eu lhe dei um puta tapa no rosto que ela caiu deitada na cama e parti para cima do rapaz, foi a pior coisa que eu fiz !!! O cara era forte demais, me deu dois tapas na cara que eu vi estrela, depois um soco no estomago que eu cai no chão, daí ele me levantou me imobilizando com uma ‘gravata’. Era humilhante !!! Meu pescoço preso nos braços dele na altura de sua cintura, a poucos centímetros do seu pau, e eu sem poder fazer nada !!! A Leslie, puta da vida, falava para o cara me bater mais, mas ele fez pior, disse em tom autoritário que aquilo não era jeito de eu cumprimentar a minha noiva, chamou a Leslie e mandou me dar um beijinho de boas vindas…. a safada veio e me beijou…….. sentia o gosto do pinto do cara, que se chamava Marcão, e ela me perguntava se estava gostoso, se era bom sentir gosto de pinto de outro na boquinha da noivinha, nessa hora dei uma olhada no pau do cara, não dava para acreditar, era quase o dobro do meu, enorme, com aquelas veias grandes, nesse momento eu percebi que minha noiva gostava mesmo de pinto grande, o que não era o meu caso, infelizmente. Depois ela deu mais uma chupada no pinto do cara e me beijou de novo, enquanto o cara dizia que era para obedecer senão iria arrebentar minha cara na frente dela, a filha da puta lambuzava o seu rostinho no pica do Marcão e passava na minha cara. Nisso ele me soltou e perguntou: “Ô corno, quem é que manda ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]