Loading

Que prazer

724
0 (0)
dianagray444
Gays

QUE PRAZER

Meu nome é Vinicius. Sou louro, bonito e sedento por sexo.

Perto de completar 19 anos, comecei a me interessar por homens. Nas reuniões e festas imaginava os tamanhos dos pênis dos homens.

Ia a uma sauna e apreciava os tamanhos das varas dos outros frequentadores, e não me aproximava sexualmente deles apesar das “cantadas” que levava.

Um dia, saindo de lá, fui abordado por homens armados e sofri um sequestro relâmpago. Obrigaram-me a entregar meus pertences e me levaram para uma favela.

Num dos barracos, ordenaram que me despisse e me imobilizaram num catre. Um dos bandidos caçoou do meu pênis, que é bem pequeno, e comentou que não devia satisfazer qualquer mulher. Corei de vergonha.

Implorei por clemência dizendo que já lhes dera meus pertences e pedi minha libertação. Avisaram que devia satisfazer seus instintos sexuais. Um deles se aproximou exibindo sua vara e mandou que a sugasse.

“Por favor, nunca fiz isso”. Levei um bofetão e comecei a chorar.

Abri os lábios e enfiou-a

em minha boca.

“Chupe sem me machucar e engula meu leite ou será punido”. Sem opções, mamei o pênis sentindo-o endurecer e latejar enchendo minha boca de esperma.

Vendo a cena, os outros comentaram que haviam sequestrado uma putinha e que serviria a todos. Eu estava aterrorizado, chorava copiosamente, mas satisfiz os restantes. Em seguida, soltaram-me ordenando que ficasse de quatro. Seguro pelos pulsos, senti um mastro pincelar meu cuzinho.

“Sou virgem. Não me arrombe”. “Vai perder as pregas, putinha”

Sem piedade, forçou a penetração. A dor era imensa e gritei em vão. Serviram-se de mim, um após outro. O cuzinho ardia.

Jogaram-me na caçamba de uma picape e me largaram, nu, numa rua deserta. Semen e sangue vazavam, escorrendo pelas coxas.

Com dificuldade consegui chegar ao edifício onde morava. O porteiro me ajudou a chegar em casa. Tomei um banho e adormeci.

Acordei com a campainha tocando. Abri a porta e me deparei com um funcionário da limpeza. “Todos no prédio já sabem que você é um viadinho e quero ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]