Surpresa no aniversário ! (Ganhei quatro só pra mim)

Loading

Olá pessoas !

Já escrevi alguns contos aqui, narrando minhas deliciosas fofas com meu negrão, o Olesc (nome fictício), e por último, um que tive com ele e outro amigo que também me comia muito, só que nunca juntos; da mesma forma que o Wilson e o Gérson.

Todos me faziam de sua mulherzinha, e eu adorava e deixava claro. Nenhum sabia do outro, porque tinha medo de sofrer algum tipo de humilhação, vai saber né !?

Mas o certo é que sempre quis dar pra todos juntos, nem imaginava como poderia ser isso, mas ficava imaginando, sempre depois de algumas trepida com eles. E já faziam alguns anos que isso acontecia, e o menor deles era o meu negrão, que foi o único que convenci a me fuder desde pequeno; porque os outros já eram adolescente (Wilson) e adultos os outros dois. Depois da foda maravilhosa onde o meu negrão me incentivou a ter com o Victor, acabei falando também pra ele que o Wilson e o Gérson, também me faziam de mulherzinha deles.

E o meu negrão já sabia da minha vontade de um dia ter eles todos me comendo.

Ainda bem que não demorou muito, foi no meu aniver.

O meu negrão me convidou pra mais uma fora, já que estávamos ha mais de duas semanas na seca.

Disse que tá vá louco de tesão, e que desta vez iria ter uma surpresa bem gostosa pra mim. Não sei o que ele e o Victor fizeram pra convencer os outros, mas no dia do meu aniversário, na parte da tarde, quando eu tava sozinho

em casa, ele me chama no muro da casa dele e diz que tá me esperando com o pau bem duro pra me dar de aniver.

Nunca imaginei que teria quatro machos gostosos pra me fuder de uma vez só, sendo que todos já tinham usado e abusado do meu cuzinho.

Fechei a casa e fui comemorar meu aniver, pra soprar a vela, soprar não né, chupar a “vela” do meu negrão.

Cheguei até a casa dele, que julgava estar sozinho, a porta estava só encostada, empurrei e logo meu negrão apareceu com um pano na mão e disse;

– Hoje é dia de festa pra ti, e preparei coisa boa, tu vai gostar, só vou por esta venda nos teus olhos, tá ?

– Tudo bem, desde que não me machuque . Eu disse sem saber o que me esperava.

Ele então cobriu meus olhos, me guiou até o último quarto da casa, onde a gente fodia, porque lá tinha cama de casal dos pais dele. E falou.

– Confia que tu vai gostar.

Eu já tava começando a ficar nervoso, e então pra me relaxar, ele começou a me encochar e passar os dedos nos meus mamilos, porque ele sabia que aquilo me dava mais tesão e eu ficava b puta, vadia e me entregava sem reagir. Tirou minha camisa, e senti o pau dele a ficar duro, e falei;



– Ahhhh, ufffff, delicia sentir este teu cacete na minha bundinha; mas eu queria fazer ele ficar duro na minha bica, tu sabe que adoro isso.

Então ele puxou de leve meu cabelo é disse;

– Calma putinha, tu vai ter o que quer, relaxa, porque pau pra ti chupar não vai faltar, tarda.

Nisso ele me empurra um pouquinho e me faz ficar de joelhos e pega as minha mãos e faz eu segurar dois outros cacetes que estavam na minha frente. Quando senti aqueles caralhos, um estava já quase bem duro e o outro ainda mole, levei um susto, porque não esperava aquilo (apesar de querer); soltei os cacetes e me levantei rápido ainda com a venda nos olhos e me esbarrei no meu negrão, me abracei a ele e disse;

– Noooossa, o que é isso negrão?

Me engasguei na hora, pelo susto e ele tirando a venda dos olhos disse;

– Tua surpresa de aniver; pode virar e aproveitar, porque tenho certeza que tu vai querer esses cacetes que estão aqui hoje pra te dar alegria.

– Tá, eu sempre quis isso, sempre te pedi isso, mas tu não me preparou, nem sei quem são .

E os outros safados ali, sentados a beira da cama, pelados e prontos pra me darem uma surra de pica, nem.falavam nada. Meu negrão, começou a lamber meus peitinhos; lambia um e o outro usava o dedo. Me fazendo gemer baixinho e tremer de tesão, pediu pra mim tirar a bermuda e ficar peladinho, no que atendi.

– Fecha os olhos e vira devagar, quando eu falar pode abrir os olhos, e fazer o que tu sempre quis.

Dito isto, me virei devagar, e senti o pau dele já duro e latejando de tesão pelo meu rabino, continuando a mexer nos meus mamilos, e falei;

– Aí negrão, não sei se vou conseguir, será que faço, será que dou conta !?

– Claro que vai, tu sempre quis isso, vai putinha, faz o que tu tanto quer, é tudo só pra ti.

Eu já tava rebolando no pau do meu negrão, segurando aquele cacete maravilhoso com tanta vontade que quase arranquei ele fora, com muito tesão mesmo; então devagar fui abrindo os olhos e vi aquela maravilha bem na minha frente. E quase chorando de alegria e emoção, falei dando gritinhos e pondo a mão na boca;

– Aiiiiiii, que delícia, que maravilha, todos só pra mim, e vocês aí bem quietinhos, né safados. Ahhhh, agora deixa comigo, a mamãe aqui sabe bem o que fazer com cada um .

Me abaixei, de frente a eles, o meu negrão sentou ao lado do Wilson, que já tava de pau bem duro.

Cheguei no Gérson e peguei o pau dele e lambi bem gostoso e passei pro Victor que lambi também é passei pro do Wilson e fiz o mesmo, e cheguei no meu negrão passei a boca em todo o cacete dele, beijei e segurando aquela delicia de pau falei;
...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]