Tirei a virgindade do meu irmãozinho

Loading

Na época tinha 16 anos e ele tinha 12.seu nome é Eduardo, chamo ele de Dudu como um apelido carionhoso. Estávamos em casa em numa semana normal, moramos só eu, ele e nossa mãe. Eu tinha acabado de chegar do Colégio, ele chegava mais cedo pois, eu tinha uma aula a mais que ele todos os dias. Eu cheguei em casa vindo a pé, e vi que minha mãe havia saído para comprar o almoço. Entrei em silêncio e fui entrando no meu quarto para me trocar. Quando entrei fui normalmente me trocar de roupa, eu tranquei a porta pois para descansar de um dia cansativo eu gostava de ficar pelada no meu quarto. Notei que minhas roupas sujas estavam jogadas no chão e achei aquilo estranho, logo imaginei que meu irmão tava mexendo lá, lembrei que tinha entrado em silêncio então havia uma posibilidade de ele ainda estar no meu quarto. Naquela hora olhei para o armário e eu quase ja sabia. Eu conhecia meu irmão melhor que eu mesma, então descobri que ele tava me olhando ali pelada dentro do armário apenas com roupa suja jogada no chão, ele provavelmente tava roubando calcinha. Eu me levantei e disse:

--- Sai daí, sei que você tava roubando minhas calcinhas seu pervertido.
...sem resposta, então eu fui até lá e abri, naquela hora ja tava puta com aquele moleque. Abri a porta de uma vez e lá estava ele, completamente pelado de pau duro todo suado.

--- Tava batendo uma punheta né seu doente. Puxei ele pela orelha e falei: --- Sai daqui antes que eu decida contar pra mamãe. Ele finalmente disse algo.
--- Isso não é justo, nao sou pervertido. Estava procurando meu fone de ouvido aqui, e ando pelado quando não tem ninguém em casa, sei que você vem roubando meu fone e eu so queria ele de volta. Enterrompi ele ali mesmo:
--- Cala boca moleque, você acha que eu não sei quando você ta mentindo, eu escuto essas mentiras desde que você aprendeu a falar seu cretino, mamãe pode até acreditar nelas mais eu não caio nessa não, sei que tu é um pervertido e sei que tu tava batendo uma punheta no meu armário. Tu pode enganar todo mundo mais eu que te ensinei a mentir assim seu punheteiro. Agora sai do meu quarto. Quando ele saio eu fechei a porta e não estava nem um pouco brava, quando me deitei fiquei pensando como aquele garoto era pervertido, se eu quisesse dar pra ele era so eu fazer um gestro com a mão que ele ia parar oque estivesse fazendo para me comer, o que me deixou molhada foi isso e mais o fato de que ele tinha um caralho enorme, ele não parecia ter 12 anos, não com aquele cacetao. Era relativamente grande e era bem grosso, lembro de até minha mãe comentar que o pau do Dudu era grosso e grande, eu não tinha visto então achei estranho minha mãe ter me dito aquilo, mais agora que eu o-vi duro eu entendo. Depois eu descobri, ele tinha 17cm de rola e a circunferencia dele dava 16cm era 6 cm de diâmetro sabe, em outras palavras aquele garoto virgem nunca ia saber oque é comer uma mulher sem fazer ela ficar ardida. Naquela hora tava molhada, assim como meu irmão eu também já me masturbei muito, batia muita siririca nos meus 14 da vida. Decidi dar uma visitada na minha menina pelos velhos tempos. Eu sempre gostava de por música alta (inclusive no fone de ouvido do meu irmão) para poder gemer alto sem nem ouvir, ficar gemendo alto me da um tesão e mal ouvir os gemidos através da música alta me fazia ficar gemendo muito alto oque me dava tesão, so que aquilo até os vizinhos ouviam. Decidi bater aquela sirica desse jeito mesmo assim, pensando no meu irmão e no caralho que tinha acabado de ver. Eu sabia que enquanto gemia meu irmão

tava batendo uma punheta alucinante na minha porta ouvindo tudo. Eu pensei em abrir a porta e pedir pra ele me dar aquele pau mais sabia que minha mãe ia chegar a qualquer momento. Decidi deixar assim mesmo.
Durante o almoço todos nós comemos sempre na mesa, como uma tradição, e por nossa mãe nos obrigar tanto que nos já estávamos acostumados. Vi que ele me secava e também tava de pau duro por debaixo da mesa.
Eu tinha cabelo curto, preto, tinha 1,61 de altura e sp bonitinha mais não tenho um corpo tão incrível assim, tenho peito mais não é grande, também não sou uma tábua, tenho so que não muito...tenho uma bunda firme mais não tão grande, eu diria relativamente grande, sou bonitinha de rosto, branquinha então mesmo não tendo um corpão sinistro eu ainda conseguia deixar meu irmão e com certeza muita gente de queixo caido e outra coisa levantada. kkkk.
Durante a tarde eu so pra zuar ele fiquei andando pelada pela casa, quando ele viu, o quixo dele caio e o pau subio. So disse:--- Você disse que gosta de andar pelado pela casa, eu também gosto, porque não né? . Ele não tirava os olhos de mim e não disfarçava, não conseguia o coitado. Ele lavava louça e eu sentada assistindo TV nua. Ele tirou o samba canção que era a única coisa que usava e quanto quase derrubava a louça porque nem tiarava os olhos de mim.Eu disse:--- Por que não deixa isso para depois, você não vai conseguir lavar isso mesmo. Ele ainda tinha vergonha e não saio de trás da bancada, até que eu convidei ele pra sentar. Ele tava com o pau latejando de duro, e sentou do meu lado, e eu tentava ignorar na medida do possível o pau dele. Ele não sentou 10 minutos e disse:
--- Eu não to mais aguentando. e foi para o quarto dele, ele andava torto porcausa de seu pau que imagino que chegava até pesar. Então eu disse:
---Espera, senta aqui, deixa que eu vou aliviar esse tesão pra você. Ele parou e voltou e sentou do meu lado, eu aumentei o volume de TV e fechei todas as janelas e portas, para ficar escuro, a luz da TV era sulficiente. Eu sentei no colo dele e fiquei esfregando minha buceta no pau dele, ele tentou enfiar mais não deixei, então eu disse:--- Isso ai é so hoje a noite. Agora você so ganha uma mãozinha. So não disso pra ele ali pois quis mexer com a cabeça dele, para ele passar o resto do dia sem conseguir pensar em outra coisa. Ele sentou no sofá e eu ajoelhei no chão, comecei a bater uma pra ele, mais no seco tava ruim então comecei a cuspir no pau dele, eu coloquei na boca e enfiei ele todo com garganta profunda so pra lambuzar o pau dele, com sucesso pois agora minha mais escorregava no seu pau, eu punhetava e chupava o saco dele, ele durou uma 12 minutos pra minha surpresa, achei que um punheteiro daquela fosse gozar bem mais rápido. Quando ele gozou ele berrou e gemeu, eu apontei as ejaculacões para ele e deu uma bela gozada de touro, chegou a pegar na cara dele, sujou sua barriga toda e seu peito também, caio no sofa e um pouco em mim, eu dei foi uma risada porque foi de fato uma bela gozada.
Meu irmãozinho tava morto se recuperando do orgasmo e eu ja tinha ido no banheiro tomar banho, foi so uma desculpa para ir bater uma siririca pra aliviar o tesão. Mais tarde naquela noite eu estava estudando no meu quarto, não tinha noção de tempo pois estava ali estudando na escrivaninha do meu quarto sob a luz de uma lâmpada de mesa a muitas horas. Minha mãe havia chegado do trabalho e me servido a jantar sendo uma ótima ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]