TOMEI UM PORRE E MEU FILHO ME COMEU

Loading

Final de semana passada, fomos eu e meu filho Eduardo, numa festa de uma prima minha, em um rancho a beira de uma represa de hidroeletrica. Fomos na sexta-feira a tarde e também foram muitas outras pessoas, tivemos que levar barraca, pois não cabiam todos os convidados na casa. Muitos levaram barracas, pois assim tinhamos combinado.

A festa começou na sexta mesmo, bebida corria a solto, churrasco era o prato servido(todos levaram carne e bebida), tinha muita gente que eu não via a muito tempo e entre um papo e outro, acabei exagerando na bebida e lá pelas tantas o Edu me levou para dormir, sei que eu tava bem ruinzinha, tava mais pra lá do que pra cá. Meu filho fechou a barraca e tirou a minha roupa que tava um pouco molhada de bebida e fiquei só de calcinha, ele quis me colocar uma camiseta e eu não quis, tirei a calcinha e disse que queria dormir pelada, na verdade eu não falava coisa com coisa. Ele me deixou ali e voltou para a festa. Eu às vezes ouvia um som que parecia longe, algumas risadas mais distantes ainda e de repente se fez silêncio total, mas eu não conseguia dormir pois a bebida me tira o sono apesar de me deixar meio apagadinha. Percebí

quando o Edu entrou na barraca e me chamou pelo nome, não respondí porque não tinha força ou vontade, sei lá, ele então deu uma cutucada no meu ombro, continuei inerte, pois não tava afim de conversa com ninguém. Então ele me sacudiu um pouco e por fim desistiu de me chamar. Notei que ele tava tirando a sua roupa pelos movimentos e pelo barulho que ele fazia, fiquei quieta esperando que ele se deitasse e dormisse logo,para que eu também pudesse pelo menos tentar dormir. Para minha surpresa, sentí sua mão tocar minha coxa, alisar e leva-la pelo corpo acima, tocou meus seios e novamente desceu a mão pelo meu corpo, fez um carinho na minha barriga e desceu mais um pouquinho e repousou sua mão sobre minha buceta, parou um instante e logo em seguida entremenhou um dos seus dedos por entre meus pelos pubianos e achou a portinha da minha xoxota, fez alguns movimentos de fricção e por fim o enfiou xoxota a dentro. Perdí a respiração e fiquei sem saber o que fazer, preferí continuar “desacordada” e nesse momento caiu minha ficha,(meu garotinho tinha virado um homem e eu não tinha me dado conta)pensei no quanto aquilo podia acabar mal, mas também fiquei com receio de interromper e ficar pior ainda. Seus dedos continuaram a se ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]