TRANZANDO COM A VIZINHA E MINHA ESPOSA (VERÍDICO)

Loading

TRANZA COM VIZINHA E MINHA ESPOSA (VERÍDICO)


Sou fã desta HP e não me contive em lê vários relatos, sem relatar o que aconteceu comigo e minha esposa. Em primeiro lugar vou me descrever…sou loiro, olhos verdes, 1,69m, 28 anos e de muita boa aparência, meu nome é Gilmar, sou casado com uma linda mulher, morena clara, cabelos longos, coxas grossas e uma bunda que faz qualquer um babar de vontade, seu nome é Ana. O fato que passo a relatar, aconteceu de verdade. Sou funcionário Público Federal e vizinho de um grande amigo e companheiro de trabalho que se chama Carlos, e que tem uma deusa de mulher, linda, gostosa, umas coxas e bunda espetacular, imaginem só a bocetinha dela, uma delícia, que comprovei mais tarde, que se chama Fernanda. Sempre que somos designados, tanto ele quanto eu, viajamos a serviço. Em um determinado dia, ele viajou com previsão de retorno em 15 dias, como éramos vizinhos, todos os dias, estávamos na casa deles e eles na nossa, como eles não tinham filhos, ela sempre estava ou passava o dia em casa conversando com minha esposa, às vezes quando chegava em casa lá estava ela, sempre muito provocante, como era de praxe, usava constantemente, uns shortinhos que mostrava as polpas da bunda, eu sempre me deliciava com aquela visão, tirava onda de ir tomar banho e sempre batia uma punheta pensado nela. Mas nunca tinha coragem de falar qualquer coisa que viesse a atrapalhar nossa amizade e o respeito que tínhamos um pelo outro. Numa sexta-feira, tinha tido um dia de trabalho muito cheio e stressante, chegando em casa, por volta das 19:30h, lá estava ela com minha esposa conversando, ainda estava sozinha devido seu marido está viajando, ela me olhou e disse que estava louca pra dá uma e que não agüentava mais a saudade de seu marido, dei um sorriso maroto pra ela e olhei pra minha esposa, porém não falei nada e fui trocar de roupas, quando retornei ela já tinha ido pra sua casa, minha esposa comentou que a Fernanda estava subindo pelas paredes de tanto tesão, fiquei na minha, fui até a geladeira e peguei uma cerveja e comecei a beber, acho que já tinha tomado umas três garrafas, quando o telefone tocou, minha esposa foi atende-lo, era ela, dizendo que tinha acontecido alguma coisa no registro de medição de Energia e que estava tudo no escuro em sua casa e, falou pra minha esposa se podia pedir pra eu ir até sua casa e verificar o que tinha acontecido,

minha esposa olhou pra mim e disse se eu poderia verificar o que tinha acontecido por que sua amiga estava no escuro, imediatamente, me prontifiquei e fui até sua casa, quando bati na porta ela veio me atender, imaginem só como ela estava, somente enrolada em uma toalha curtinha, perguntei o que tinha acontecido e porque que estava só de toalha, ela me respondeu que ia tomar banho e quando ligou o chuveiro apagou tudo dentro de casa, disse que ficasse calma que iria verificar o que tinha acontecido, fui até o registro e constatei que tinha disparado o disjuntor, disse pra ela desligar o chuveiro, porque deveria estar em curto circuito e que iria ligar, ela foi e em seguida liguei o disjuntor, ela me chamou até o banheiro pra verificar como estava o chuveiro, perguntei pra ela o que tinha feito, ela foi demonstrar e esticou-se toda pra ligar o chuveiro, eu fiquei pasmo com a visão que tive, pude ver que estava sem calcinha, totalmente nua, vi uma bunda maravilhosa, de imediato fiquei com o pau duro, um pau que não é pequeno e comecei a elogia-la, ela perguntou se o que eu tinha visto me excitava, falei que excitava já há muito tempo e que não estava mais agüentando aquela tortura, ela tirou a toalha e ficou totalmente nua, me abraçou e me beijou na boca enfiando sua língua faminta, logo ela suplicou por minha pica e começou a chupar, chupava com muito prazer e tesão, peguei ela pela cintura e levantei até a borda da pia e comecei a enfiar minha língua naquela grutinha sedenta de desejo, ela olhou pra mim e disse que queria ser penetrada, coloquei-a de quatro e comecei a estocá-la com força e ela pedia mais, mais, mais….até que ela falou que estava gozando…e peida mais, bem fundo, com força, não agüentei e disse também, que ia gozar, ela levantou e pediu pra esporrar na sua cara….e fiz com maior prazer, falei que tinha que ir embora porque já tinha demorado muito, então ela falou que era pra eu dizer que não tinha conseguido consertar o problema e que ela tinha que dormir em casa, como nós tínhamos o quarto da empregada desocupado, falei que ela podia dormir lá e que de madrugada eu ia fazer muitas loucuras com ela…tudo combinado e fui pra casa, chegando em casa minha esposa perguntou o que tinha acontecido, expliquei o problema, logo minha esposa ligou pra ela e disse que poderia vir dormir em casa e que não ficasse ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]