VENDA DO CARRO

Loading

Oi, me nome é Samanta, sou morena, olhos verdes, cabelos pretos, lisos e compridos, seios de médios para grandes, 1,65m. O que relatar aconteceu de verdade e como não posso contar pra ninguém, lembrei desse canal para por pra fora minha história.

Tenho 28 anos, sou nutricionista, trabalho em uma clínica e moro com meus pais. No momento estou sem namorado. Meu pai é um advogado famoso e minha mãe uma médica bem conceituada também; moramos no Itaim Bibi, bairro nobre da capital de São Paulo.

Esse caso aconteceu há mais ou menos um mês atrás; eu tinha um carro, uma Cherokee sport, e como meu pai ia me dar outro carro mais novo e menos chamativo (hoje tenho um ecosport), resolvemos colocar a venda o antigo. Anunciei nesses sites de venda mesmo, e logo apareceu um senhor interessado para dar ao filho; negócio fechado, carro vendido – a venda mesmo ocorreu no início do ano. Esse senhor é um daqueles megaempresários, que acham que são donos do mundo, sabe.

Fiquei surpresa quando no começo de maio apareceu uma multa em casa, em meu nome, da Cherokee. Nem falei pro meu pai, liguei direto pro comprador e perguntei se ele não tinha feito a transferência, já que assinei o documento para isso. Ele disse que ia verificar com a secretária dele e depois dava um retorno. Não retornou e eu também, esqueci a multa, deduzindo que ele teria resolvido o caso quando fui surpreendida, no final de julho com a cobrança da multa (primeiro vem a notificação e depois a cobrança). Liguei pra ele muito brava e ele disse que não tinha tempo pra ficar discutindo comigo, e que já que eu era atrevidinha que ia demorar mais pra fazer a “porra” da transferência…que eu era mimada e precisava aprender como era a vida… falou um monte de coisas.

Ele me chamou de menininha mimada… fiquei com aquilo atravessado e resolvi não falar nada para os meus pais… não sou menina mimada e sei resolver meus problemas, pensei… esse cara vai ver só.

Liguei de novo várias vezes e ele não me atendeu… mandei email, recado..nada. Resolvi

e fui até a empresa. Fiquei até espantada quando ele autorizou minha entrada, era umas 17h00 quando cheguei. O canalha me deixou plantada na sala de espera até as 19h00..mas eu estava decidida a falar com ele, e putíssima. Eu estava vestida com uma saia solta até o joelho, camisa de botão, e um sapato de salto, cabelo solto, todos os homens que passavam por mim me olhavam com aquele olhar de cantada, sabem como é? Meio que pensando: gostosa!!!rs

Finalmente o pulha me chamou… entrei uma vara… já fui dizendo que não sou nenhuma palhaça, que ele não estava tratando com uma qualquer, que foi uma descompostura me deixar esperando daquele jeito, não me atender mais…que não era honesto o que ele estava fazendo… Ele levantou da cadeira dele, foi até mim… era um senhor alto, forte, grisalho, beirando seus 60 anos… engravatado… peitoril acentuado… olhou pra mim, nos olhos e mandou: cala a tua boca e senta na cadeira!…Mas falou aquilo com um brilho nos olhos, uma autoridade, um tom que me deixou com as pernas bambas…sem pensar sentei e fiquei olhando pra ele…

Ele segurou nas costas da minha cadeira, e apoiou a outra mão na mesa, se aproximou e disse: olha aqui menininha, vc abaixa o tom quando falar comigo; não estou aqui para aguentar mimadice de filhinha de papai, que por sinal eu conheço muito bem, e sei bem o tipo de negócio que ele gosta de fazer… aliás, basta uma ligação minha para acabar com a raça desse idiota!!!! E vc, vc vai aprender a esperar o meu tempo, quando eu quiser faço a porra da transferência dessa merda desse carro! E ainda mais, vc pague a multa do meu filho, pra aprender a não ser atrevida, sua meninota.

O perfume daquele homem era hipnotizante… seus olhos eram dominadores, eu não tirei meus olhos dos dele, fitando-o agora com medo, acoada, sem conseguir balbuciar uma palavra.

Ele percebeu isso… me perguntou se eu tinha entendio: sem entender eu fiz que sim com a cabeça. Ele então me disse: ótimo, agora ajoelhe-se e peça perdão pela tua ousadia! Eu, hipnotizada, ajoelhei… e pedi perdão. ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]