Viu como é bom ser obediente ?

Loading

Você disse que se atrasaria hoje. Que ficaria até mais tarde no trabalho e não chegaria cedo. Quando cheguei em casa, peguei uma Heineken na geladeira e fui caminhando para o quarto. Nem acendi a luz e fui direto para o banheiro. Vi alguns pacotes abertos em cima da cama, mas estava tão cansado que nem reparei no que era. Só queria entrar na banheira e relaxar. Fiquei um tempo aproveitando meu banho e quando saí, fui direto para cama. Nem me dei o trabalho de colocar roupas, apenas me joguei na cama e fechei os olhos pensando em quando você iria chegar. De repente ouço um barulho e as luzes perto da cama se acendem. Vejo então sua silhueta encostada na porta e digo: “Estava doido para que você chegasse.”

Te chamo para se deitar ao meu lado e você não diz nada. Você na verdade nem se mexe. Então me levanto e vou te cumprimentar com um beijo. Quando chego mais perto percebo que você está usando um espartilho preto com cinta liga e seus olhos estão com uma maquiagem bem pesada. Fico parado um tempo, apenas sorrindo e imaginando o que farei com você daquele jeito. Seus braços estão para trás e eu já chego mais perto para te abraçar. Assim que minhas mãos vão te tocar, sinto uma ardência no meu braço. Vejo que em sua mão, tem um chicote que você não hesitou em usar. Quando te pergunto o que eu fiz, você me bate de novo. Não demorou para eu entender que eu deveria ficar calado. Não demorou para entender que hoje, não seria eu que imaginaria o que

fazer com você. Hoje seria sua vingança. Hoje seria minha punição.

Você então me manda sentar na cadeira do nosso quarto e ficar quieto. Eu vejo sua expressão de seriedade e confiança. Não soltou sequer um suspiro. Nem sequer hesitou quando foi me bater. Fico então sentado na cadeira e nela já estão penduradas algemas para prender minhas mãos. Nossa! Hoje eu realmente vou ficar sob o seu controle. Você me prende e enquanto faz isso, chega o seu corpo mais perto do meu. Fico suspirando no seu pescoço e sem pensar, te mordo bem forte. Você rapidamente se afasta e me bate de novo. É, essa eu mereci. Mas deixa, não me arrependo da marca vermelha que deixei em você. Afinal, todo animal encurralado e aprisionado, fica perigoso. E é exatamente assim que eu me sinto agora, um animal completamente submisso as suas vontades.

Você vira de costas e se estica para pegar o controle em cima da cômoda. Vejo seu corpo esticado, realçando todas as suas curvas e solto um gemido sem perceber. Você na hora vira para mim e eu apenas desvio o olhar, como se não tivesse feito nada. Você então aperta o controle, e uma musica começa a tocar. Um rock começa a invadir o quarto e você me olha e começa a dançar lentamente para mim. Vem chegando mais perto e passando a ponta do chicote bem devagar no meu corpo. Eu deliro com isso e começo a suspirar mais forte. Assim que solto esse suspiro, você me bate. Nossa, mas aí é demais. Eu realmente não vou poder fazer nada? Você sabe que eu ...


Please enable / Bitte aktiviere JavaScript!
Veuillez activer / Por favor activa el Javascript![ ? ]